2457274_ultrawide

Barcelona vai ter de tirar uma diferença de três gols contra a Juventus no Camp Nou para entrar nas semifinais da Champions League. Não é uma tarefa simples. Nem adianta recorrer à virada, remontada como eles dizem na Espanha, em cima do PSG para dizer que sim, é possível.

1488738101_139456_1489010852_noticia_normal

O mundo não parou para ver o que aconteceu no Camp Nou nesta quarta-feira, 8 de março de 2017. Mas deveria ter parado. Vai ser muito difícil viver outra noite como essa quando o futebol se fez presente na sua plenitude. Carregando uma cruz com quatro gols no jogo de ida em Paris, o Barcelona teria de vencer o PSG por pelo menos 5 a 0 para avançar às quartas de final da Champions League. Mesmo com o Camp Nou impregnado de certeza e esperança, a tarefa seria árdua. E até os 43 minutos do segundo tempo, quando já estava quase tudo consumado, ninguém poderia acreditar na ressurreição do Barça. Como esse time tem Neymar é preciso acreditar em milagres. Aconteceu. Vitória épica por 6 a 1, com digitais do craque brasileiro, e vaga carimbada. Acompanhe essa epopéia.

guardiola-da-o-troco-e-sai-vitorioso-do-confronto-contra-o-barcelona-1478036402582_615x300

Pep Guardiola não perdoa os que um dia o humilharam. Desde os 4 a 0 do seu ex-Barcelona em cima do agora seu Manchester City no Camp Nou, não havia meio de tirar o espinho da garganta. Digerir aquela goleada era uma obrigação. Alguns tropeços em casa em competições domésticas não demoviam a certeza de que o troco na Liga dos Campeões seria dado. Então o Barça chegou altivo contra o City em Manchester. Abriu a contagem com belo gol de Messi em contra-ataque à perfeição. E nada mais fez. Quando o juiz encerrou o jogo, Guardiola sorriu. Estava lá no placar:  City 3 a 1, com autoridade.

Dunga está muito perto de assinar um contrato de três anos com o Beijing Guoan, time do meia Renato Augusto. O treinador chega ao futebol da China, após três meses da sua queda no comando da Seleção Brasileira. Felipão, líder do campeonato nacional com o Guangzhou Evergrande, não deve voltar tão cedo ao Brasil. Ele pode trocar de clube e permanecer na Liga Chinesa por pelo menos mais duas temporadas.

2716

uefa-champions-leagueBarcelona em campo é o prazer do futebol. Quando está na Champions League, o prazer aumenta. Parece que os caras se inspiram além da conta. Jogam de smoking. Ao encontrar um adversário que não sabe se fica ou sai, se apenas se defende ou agride, vira covardia. Quer dizer, aula de futebol. É mais ou menos isso que o Barça fez contra o Celtic da Escócia nesta terça-feira no Camp Nou. Abriu dois gols no primeiro tempo, mais cinco no segundo e fechou a conta com estrondosa vitória por 7 a 0. E mais: Neymar voltou a ser o que Neymar tem de melhor. Então vamos ao baile no salão nobre do Camp Nou.