Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, aguarda até janeiro para definir sucessor de Tite na Seleção Brasileira