20160906233731_57cf7d6b04778.jpg
Neymar e Coutinho celebram gol na vitória contra Colômbia – foto: Mowa Press

Se Gabriel Jesus fez a diferença na estreia de Tite no comando da Seleção Brasileira contra o Equador, Philipe Coutinho mudou o rumo do jogo na vitória diante da Colômbia por 2 a 1 nesta terça-feira (06/9), em Manaus, pelas Eliminatórias da Copa de 2018. O meia do Liverpool entrou no segundo tempo e deu outra vida ao escrete com jogadas de talento, dribles e muita amplidão.

20160905223642_57ce1daa7e8fe

Um jogo, uma vitória. O que era água virou vinho. Desde a ascensão de Tite no comando da Seleção, logo após o desastre na Copa América Centenário, se espera o resgate da excelência do futebol brasileiro, tão deprimido e entediante bem antes e depois do 7 a 1 da Alemanha. Ao vencer o Equador na casa do adversário nas Eliminatórias da Copa de 2018, a confiança se estabeleceu quase como unanimidade. Diante da Colômbia, nesta terça-feira, se terá uma noção mais exata se o Brasil se reencontrou de fato com a troca Dunga por Tite.

PRO-14

Brasil exorcizou seus demônios contra a irrequieta Colômbia e carimbou sua passagem às semifinais do torneio de futebol masculino nos Jogos do Rio. Muito da vitória por 2 a 0, neste sábado (13/8), passou pelos pés e cabeça de Neymar, vítima preferida dos colombianos com um histórico ruim ao craque brasileiro na Copa de 2014 e na Copa América de 2015. Dessa vez, Neymar sobreviveu. A próxima parada é contra Honduras e, bem provável, Alemanha na final. A se confirmar esse encontro, fantasmas do 7 a 1 vão sobrevoar o Maracanã.