“Vocês viram ali, só vou perguntar para a Conmebol do tal do vídeo. É inadmissível o árbitro estar a três metros do lance e ter que usar vídeo. O Stevie Wonder não precisaria do vídeo para dar pênalti. Por que não foi usado o vídeo? É isso que quero saber da Conmebol. Foi pênalti legítimo. Ali a gente poderia ter ampliado nossa vantagem” – Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, ao comentar o jogo Grêmio 1 x 0 Lanús.

Quando Raí destruiu o Barcelona em 1992, Zico esfarelou o Liverpool em  1981 e Renato Gaúcho pulverizou o Hamburgo em 1983, e tantos outros chamados de heróis levaram seus times ao título, nenhum torcedor em nenhum canto do planeta estava preocupado se a Fifa reconheceria aquela façanha de campeão do Mundial de Clubes. Vencedores celebravam a conquista, perdedores choravam a derrota. Sul-americanos e europeus, não importa aqui a ordem. Eram sim senhores os campeões do mundo, mesmo que a taça não tivesse o timbre da Fifa, muito menos se o papel frio dos documentos não atestasse a idoneidade do jogo entre clubes da América e da Europa. Ninguém dava a mínima para a Fifa.

Anúncios

6xz7ftsm98a4tluul5wki5pw9

Futebol tem fórmulas prontas de sucesso… na cabeça dos dirigentes. Quando dá certo, aplausos. Quando não funciona, pedradas. O exemplo vem do Sul. Inter e Grêmio, em apuros no Brasileirão e embarcados no fracasso da temporada, recorreram às tais fórmulas do sucesso. No caso, de volta ao passado. O Inter se deu muito mal. O Grêmio conquistou a Copa do Brasil. No futebol cabe tudo.

pedro_rocha_1xvfagg
Pedro Rocha, autor de dois gols do Grêmio, saiu expulso no segundo tempo

Grêmio destrói Atlético-MG no Mineirão com autoridade de campeão e encaminha a conquista da Copa do Brasil ao vencer por 3 a 1 o jogo de ida. Na partida no Sul, dia 1º de dezembro, levanta a taça até com a derrota por 1 a 0. Aclamado como imortal, o time gaúcho não se intimidou em nenhum momento, nem mesmo quando perdeu Pedro Rocha, autor de dois gols, expulso com 21 minutos do segundo tempo. Do outro lado, vaias e críticas ao treinador do Galo.

82qb7gh06x_2t3ey9u8s_file

STJD concedeu efeito suspensivo ao Grêmio na punição com perda de mando de campo na final da Copa do Brasil e multa de R$ 30 mil. Clube gaúcho entrou com recurso nesta manhã de quinta-feira (17/11) e conseguiu a primeira vitória contra o tribunal, alvo de uma avalanche de críticas, ridicularizado na mídia, redes sociais e nos bastidores do futebol brasileiro. A punição se deu por casa da “invasão” de Carol Portaluppi, filha do técnico Renato Gaúcho, ao campo após encerramento da partida contra o Cruzeiro, pela semifinal da Copa do Brasil.

esporte-oswaldo-corinthians-20161014-001

Oswaldo de Oliveira assumiu o comando do time do Corinthians nesta sexta-feira (14/10) falando grosso. Disse que quem ama não vaia, em busca do apoio da torcida. Voltou ao passado, fim dos anos 90 e começo dos 2000, quando ganhou tudo no time da Fiel. Há pouco mais de um mês, Ricardo Gomes retornava ao São Paulo por ter sido importante ao clube lá por volta de 2009, momento de júbilo no Morumbi. E o que dizer de Celso Roth no Inter e Renato Gaúcho no Grêmio? De identidade com os clubes gaúchos, dirigem os dois times com o coração da história e incertezas de um futuro breve. Futebol no Brasil não consegue tirar algemas do passado.