20160901195304_57c8b1508f551-1-840x559Gabriel Jesus retribui a Tite a confiança de receber do treinador da Seleção Brasileira a emblemática camisa 9, vestida por alguns mitos do nosso futebol. De seus pés nasceu a sexta vitória consecutiva do escrete sob nova direção. Dessa vez a vítima foi a Seleção Peruana, derrotada por 2 a 0 em Lima. Jesus foi o artífice de um triunfo coletivo como há muito não se via no time do Brasil.

selecao-brasileira-thiago-silva-480-getty-jpg

Tite resgatou Thiago Silva, capitão do Brasil na Copa de 2014, após um ano longe da Seleção. O zagueiro do PSG estava afastado desde a Copa América de 2015 no Chile por ter cometido um pênalti. Dunga não quis saber mais de Thiago Silva, apontado pelos europeus como um dos melhores do mundo na posição. Pesava contra o beque a fama de chorão e o rio de lágrimas derramado minutos antes da decisão nos pênaltis contra o Chile nas oitavas de final do Mundial de 2014. Tite optou pelo bom futebol de Thiago Silva e acertou com a convocação para os jogos contra Bolívia e Venezuela, em outubro, nas Eliminatórias da Copa de 2018.