Segunda rodada do Brasileirão 2017 aponta o restabelecimento de algumas hierarquias. Corinthians, por exemplo, volta a se impor com aquele estilo de vitórias econômicas e muita segurança. Grêmio contundente, como aprecia Renato Gaúcho. Santos, mesmo nos braços do goleiro Vanderlei, forte na Vila Belmiro. Fluminense sem medo de ser feliz. E a Chapecoense apresentando sua nova identidade.

Anúncios

esporte-oswaldo-corinthians-20161014-001

Oswaldo de Oliveira assumiu o comando do time do Corinthians nesta sexta-feira (14/10) falando grosso. Disse que quem ama não vaia, em busca do apoio da torcida. Voltou ao passado, fim dos anos 90 e começo dos 2000, quando ganhou tudo no time da Fiel. Há pouco mais de um mês, Ricardo Gomes retornava ao São Paulo por ter sido importante ao clube lá por volta de 2009, momento de júbilo no Morumbi. E o que dizer de Celso Roth no Inter e Renato Gaúcho no Grêmio? De identidade com os clubes gaúchos, dirigem os dois times com o coração da história e incertezas de um futuro breve. Futebol no Brasil não consegue tirar algemas do passado.

29912615971_797ca9f219_k.jpg

Palmeiras não suportou o jogo forte do Grêmio e volta de Porto Alegre com uma derrota confortável por 2 a 1 nas quartas de final da Copa do Brasil. No Allianz Parque, dia 19 de outubro, avança à semifinal com a vitória por 1 a 0. Sabedor de que pode sim bater o adversário gaúcho em sua casa, o time paulista atuou no limite da irresponsabilidade. Levou dois gols no primeiro tempo, quando só se defendeu, e franqueou seu campo ao assumir o risco de buscar um gol no segundo tempo. Sofreu, mas chega vivo a São Paulo.