pro10-6

Neymar está longe de ser Romário e muito distante do carisma de Ronaldo Fenômeno quando esses dois eram protagonistas em seus clubes e na Seleção Brasileira. Eles não foram moldados e tiveram inteligência suficiente para conciliar idolatria e bola. Não vai ser a conquista da medalha de ouro nos Jogos do Rio contra Alemanha que vai mudar essa história.