lancamento_leila_pereira_1Leila Pereira tem planos ambiciosos no Palmeiras. Não passa por sua cabeça apenas conquistar uma cadeira no Conselho Deliberativo do clube e mais tarde se eleger presidente. De acordo com seu discurso de apresentação aos conselheiros, em um jantar há pouco mais de um mês (veja vídeo abaixo), fica claro seu projeto de se associar ao clube como uma parceira definitiva – se possível fosse, compraria o Palmeiras como bilionários mundo afora têm feito com clubes ingleses. Leila já é mais agressiva, em termos de investimento, do que a Parmalat foi nos anos de 1990 quando se apoderou da gestão do futebol do clube, conquistou títulos importantes e lucrou algo em torno de 60 milhões de dólares (valores da época) com a compra e venda de jogadores.

Anúncios

paulo-nobre-concede-entrevista-coletiva-na-academia-de-futebol-1459300072162_956x500.jpgPaulo Nobre, presidente do Palmeiras, disse no final da tarde desta sexta-feira (14/10) que “ninguém vai levar o Campeonato Brasileiro na mão grande” e afirmou que o Flamengo pressiona a arbitragem, CBF e Comissão de Arbitragem para ser beneficiado nos jogos. Nobre falou ainda que a “pressão do Flamengo é absurda” e citou a confusão no clássico carioca quando o juiz Sandro Meira Ricci levou 13 minutos para não validar o gol de Henrique do Fluminense.

 

Presidentes de Palmeiras e Corinthians concederam entrevistas coletivas neste início de noite de terça-feira (04/11). Paulo Nobre, sereno, discorreu sobre a vitória do clube na corte arbitral contra a WTorre na venda de cadeiras do Allianz Parque, da paz política no Palestra e do bom futebol do time de Cuca. Roberto Andrade, um pouco tenso, falou dos problemas financeiros, baixo rendimento do time de Carille e da turbulência política interna. Nobre parecia no céu e Andrade fugindo do purgatório.

Palmeiras deve receber pouco menos de R$ 35 milhões, dos R$ 115 milhões que o clube inglês vai pagar pelo garoto. Contratação atende a pedido de Guardiola

00879047-1024x682

Manchester City passa por cima de Barcelona e Real Madrid na contratação de Gabriel Jesus. A pedido de Pep Guardiola, o clube inglês tem como certa a compra do garoto por 32 milhões de euros (R$ 115,2 milhões). A negociação obedece às regras impostas pelo Palmeiras de entregar Jesus apenas em julho de 2017. Dirigentes do City e Guardiola aceitaram essa imposição do clube paulista. O contrato com o City será de 5 anos.