5532-2Neymar está em paz com sua consciência e não deve mais sofrer ao vestir a camisa da instituição Seleção Brasileira. Quando o País estava nas suas costas, quando a desconfiança era maior do que todas as certezas, quando o mundo já o relegava ao lugar dos comuns mortais, Neymar apareceu. Colocou seu destino debaixo do braço e deu ao Brasil a primeira medalha de ouro do futebol na Olimpíada. Feito para poucos, dos diferentes. Dos que podem agora assumir o panteão dos ídolos.