“Agora tem que sair. Nós vamos dar um jeitinho e construir essa estátua para o Renato Gaúcho ficar contente”  – presidente do Grêmio depois do tri da Libertadores.
“Vocês viram ali, só vou perguntar para a Conmebol do tal do vídeo. É inadmissível o árbitro estar a três metros do lance e ter que usar vídeo. O Stevie Wonder não precisaria do vídeo para dar pênalti. Por que não foi usado o vídeo? É isso que quero saber da Conmebol. Foi pênalti legítimo. Ali a gente poderia ter ampliado nossa vantagem” – Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, ao comentar o jogo Grêmio 1 x 0 Lanús.
Os clubes finos, de sociedade, como se dizia, estavam diante de um fato consumado. Não se ganhava campeonato só com time de brancos. Um time de brancos, mulatos e pretos era o campeão da cidade. Contra esse time, os times de brancos não tinham podido fazer nada. Desaparecera a vantagem de ser de boa família, de ser estudante, de ser branco. O rapaz de bola família, o estudante, o branco, tinha de competir, em igualdade de condições, com o pé-rapado, quase analfabeto, o mulato e o preto, para ver quem jogava melhor – Mario Filho, no clássico "O Negro No Futebol Brasileiro", na conquista do Vasco, primeiro clube a admitir jogadores negros, do campeonato do Rio de 1923.
«No começo, houve desconfiança. Disseram: 'O Fábio não entende nada de futebol'. Vi hoje um vídeo do começo do ano que me chateou muito, dizendo que eu iria durar três jogos. Isso é um desrespeito enorme com o ser humano. Te pregam na parede e começam a jogar pedra sem saber. E são burros ainda, nem esperam começar o ano» – Fabio Carille, técnico do Corinthians
«Agora está difícil. O apocalipse ainda não se tornou realidade, mas faltam 90 minutos para evitar o inconfundível, uma Itália fora da Copa do Mundo» – do jornal Corriere della Sera, sobre derrota da seleção italiana para Suécia no primeiro jogo da repescagem da Copa 2018
Juninho Pernambucano Juninho Pernambucano “Não sabia que bolsominions me seguiam. Por favor não me sigam. Não quero quantidade de seguidores e sim qualidade humana e caráter deles!” (a respeito de ser seguido por apoiadores de Bolsonaro no Twitter)
«O futebol do Brasil é o maior do mundo. Se uma situação, a imprensa especializada, em uma final de Copa do Brasil, com a grandeza de Cruzeiro e Flamengo, se reduz a Alex Muralha, é muito triste. Muito. Todo o futebol fica em segundo plano.»   (Reinaldo Rueda, técnico do Flamengo, a respeito da polêmica com Alex Muralha)