A decisão de formação da liga é irreversível. Foi uma decisão unânime de não voltar atrás nessa pretensão. A partir da formação da liga, a CBF continua na organização de todas as competições, exceto o Campeonato Brasileiro. A gente quer autonomia para organizar a competição, mas não precisa virar de costas para a CBF – Guilherme Bellintani, presidente do Bahia ao UOL.