Felipão não teme concorrência de Marcelo Lippi, cotado para assumir time chinês por R$ 72,9 milhões

9kva469plpu2kgw3q06py7zq9

Felipão tem contrato até 30 de novembro deste ano com o Guangzhou Evergrande, da China. Seu time lidera a Liga Chinesa com seis a mais que o segundo colocado Jiangsu Suning. Restam apenas sete rodadas para o encerramento do campeonato. Mesmo em boa situação na tabela, agentes próximos do Guangzhou indicam que o técnico italiano Marcelo Lippi, campeão mundial com a Itália na Copa de 2006 e curtindo aposentadoria, pode ser contratado por 20 milhões de euros (cerca de R$ 72,9 milhões) anuais para assumir o time ainda nesta temporada.

Lippi seria o segundo treinador mais bem remunerado do mundo, atrás apenas de Pep Guardiola (veja lista abaixo no post), por causa de descontos de imposto de renda e outras cláusulas contratuais. A favor de Lippi, nesta eventual contratação pelo Guangzhou, é a atuação de seu filho Davide Lippi, empresário de jogadores e treinadores, de livre trânsito no mercado chinês.

article-0-06acd6ea000005dc-661_468x380Davide é o responsável por levar técnicos italianos aos clubes da Liga Japonesa, como Cannavaro que substituiu Vanderlei Luxemburgo no Tianjin da Segunda Divisão.

Felipão tem multa contratual e bônus por conquistas. Luta pelo bi da Liga Chinesa. Na temporada passada faturou ainda a Liga Asiática. E levou no início de 2016, a Supercopa da China.

“Estou trabalhando com muito entusiasmo em busca de mais títulos pelo Guangzhou. É minha meta pessoal. Tenho um bom relacionamento com a diretoria e conversamos muito na semana passada. Nossa situação já está definida”, disse Felipão, por meio de sua assessoria, diante das especulações sobre sua saída do clube antes do encerramento da Liga Chinesa.

Na próxima rodada, neste sábado, o time de Felipão enfrenta o Hebei. O treinador tem cinco desfalques – quatro deles na defesa  – e jogadores que retornam ao clube após 15 dias servindo suas seleções.

Veja lista dos treinador mais bem pagos no futebol europeu:

1 – Pep Guardiola (Manchester City) – R$ 66,5 milhões
2 – Carlo Ancelotti (Bayern de Munique) – R$ 54,8 milhões
3 – José Mourinho (Manchester United) – R$ 53,5 milhões
4 – Arsene Wenger (Arsenal) – R$ 38,7 milhões
5 – Luis Enrique (Barcelona) – R$ 31,3 milhões
6 – Jurgen Klopp (Liverpool) – R$ 30,4 milhões
7 – Antonio Conte (Chelsea) – R$ 28,7 milhões
8 – Ronald Koeman (Everton) – R$ 26,1 milhões
9 – Diego Simeone (Atlético de Madrid) – R$ 22,2 milhões
10 – Zinedine Zidane (Real Madrid) – R$ 20 milhões

Anúncios