Cesar Cielo está fora da Olimpíada do Rio e pede desculpas

 

cesarcielo_brunofratus_satirosodre_sspress
Bruno Fratus consola Cielo ao final da prova dos 50 m

Com perdão dos leitores deste blog exclusivo de futebol, registro aqui a bomba desta quarta-feira, 20/4, nos esportes olímpicos. A notícia não é boa. O campeão Cesar Cielo não conseguiu índice para nadar na Olimpíada do Rio, de 5 a 21 de agosto. O Brasil perde uma de suas maiores esperanças de medalha de ouro na natação. Cielo pode até abandonar a natação.

“Dei toda a minha vida (para garantir a vaga), levei minha família para os Estados Unidos. Todo o processo da luz (queda de energia antes da prova), não é desculpa… O Brasil está bem. Eu, da minha parte, vou pedir desculpas para vocês, realmente fiquei muito aquém do que sei fazer. Tive um ano difícil no ano passado, não nadei bem hoje. Bola para frente. O Brasil vai bem. Desculpa pai, desculpa mãe, mas hoje não deu”, disse Cielo, com lágrimas derramadas, ao sair da piscina no complexo aquático dos Jogos Olímpicos no Rio, em prova do Torneio Maria Lenk seletiva à Olimpíada.

Cielo nadava por uma vaga nos 50 m livre – ele havia desistido de disputar nos 100 m livre – e foi superado por Bruno Fratus e Ítalo Manzini. Cielo cravou o tempo de 21s91, Fratus fez 21s74 e Ítalo, 21s82.

Medalha de ouro nos 50 m e bronze nos 100 m na Olimpíada de 2008 em Pequim, Cesar Cielo foi bronze nos 50 m nos Jogos de Londres de 2012 e detém os recordes mundiais dos 50 m e 100 m, marcas de 2009. É tricampeão mundial com as conquistas em Roma 2009, Xangai 2011 e Barcelona 2013.

Em 2011, caiu no exame anti-doping por uso de furosemida, diurético vetado pela Agência Mundial Anti-Doping e recebe apenas uma advertência da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

Na temporada passada, em 2015, desistiu de disputar o Pan-Americano de Toronto para se recuperar de uma lesão no ombro que o tirou do Mundial de Kazan, em agosto, na Rússia. Voltou a morar nos Estados Unidos e a se preparar com o treinador que o levou a conquistar o ouro em Pequim 2008. Não deu certo.

18/04/2016.Evento-Teste.Natação.PO
Frustrado, Cielo confere seu tempo nos 50 m que o deixa fora da Olimpíada

Difícil apontar onde Cielo errou, se é que cometeu algum erro. O fato é que um campeão da sua envergadura deveria ter recebido mais atenção da CBDA. Não se joga no fundo da piscina medalhas de um campeão.

“Eu perdi pra mim mesmo. Sei que dava para nadar bem abaixo dessa marca (21s91). Não foi uma surpresa pra mim, ano passado nadei muito mal. É isso aí, vem a nova geração e vamos torcer por eles, o Ítalo, o nosso ligeirinho”, disse Cielo, após a cerimônia do pódio no Maria Lenk – ele ficou em terceiro na prova dos 50 m, ao SporTV.

Não será surpresa se Cesar Cielo abandonar a carreira com a frustração de não poder disputar a Olimpíada do Rio-2016.

 

 

 

 

 

 

Anúncios