Neymar destroçado, Messi nas nuvens

Foto: Casa Conmebol Doha

Argentina domina ruas de Doha em festa e vibração. Cânticos se repetem com louvação ao ídolos. Messi, presente. Maradona, reverência a um Deus. “Argentina é sentimento”, ecoa na força de milhares de vozes no bairro Souq Waqfi, ponto central de concentração da maioria das torcidas na Copa Qatar 2022, nesta noite de segunda-feira (12/12), véspera de Argentina x Croácia, valendo vaga na final.

Muito distante dali, em seu recanto no Brasil, Neymar continua entregue a seu pesadelo da noite de 9 de dezembro quando Marquinhos chutou o pênalti na trave croata. Neymar não digere a queda na Copa, nem se recolhe aos seus.

Neymar já buscou refúgio no Instagram, compartilhando sua dor aos mais de 100 milhões de seguidores. Já escreveu carta a Tite, enaltecendo o técnico como um pai. Último ato, divulgou conversas no WhatsApp entre eles e alguns companheiros de Seleção. Tudo em nome do luto da derrota.

Momento emocional do craque parece crítico. Tão preocupante que Ronaldo Fenômeno, veja bem, Ronaldo, sugere um tratamento psicológico a Neymar.

“Aconselharia ter um acompanhamento psicológico a Neymar pra aguentar essa pressão que é extremamente desproporcional para o ser humano”, disse Ronaldo em entrevista.

“Quando vi a entrevista (do Neymar) falando que estava psicologicamente destruído, aquilo partiu meu coração de uma maneira que eu também fiquei destruído psicologicamente. Queria encontrar uma forma de ajudá-lo. Essa ajuda existe hoje em dia. Na minha época era pouco falado”.

É muito pouco provável Neymar aceitar um tratamento psicológico, mesmo a conselhos de Ronaldo Fenômeno, jogador que passou longos maus bocados em sua carreira com joelhos esgarçados.

A fonte dos desabafos de Neymar é mesmo a rede social. Tão logo pisou no Brasil, nesta segunda-feira (12/12), escancarou no Instagram:

“As derrotas me fortalecem mas elas me machucam demais e eu ainda não me acostumei com isso…”

“… A vida nos faz seguir, mesmo que doa e que o machucado demore a sarar, temos que seguir. Mais uma vez quero agradecer ao povo brasileiro pelo suporte e pelo carinho, ouvir de vocês que nós lutamos, nos entregamos até o final conforta um pouquinho da nossa dor. Obrigado Catar, por tudo. A Copa estava linda e ela tinha que ser do Brasil pra coroar tudo, mas por destino de Deus não foi”.

Não foi de Neymar Jr. Pode ser de Lionel Messi, seu parceiro de Barcelona e PSG e amigo de vestiários. Messi tem adoração dos meninos do Qatar, de muitos cidadãos da comunidade árabe no Oriente Médio e dos 30 mil argentinos alucinados espalhados por toda Doha.

Messi vai disputar a semifinal contra Croácia. Terá Modric pela frente, adversário dos tempos de Barcelona x Real Madrid.

O jogo seria Argentina contra o Brasil. E uma hora dessa estaríamos falando de Messi x Neymar. Messi sorri. Neymar chora

Doha, 12 dezembro, 2022. Por Luiz Antônio Prósperi


Youtube – Acompanhe bastidores da Seleção e Qatar 2022 no canal @prosperinacopa: https://www.youtube.com/@prosperinacopa