Cuca, só ele, pode arrumar o Palmeiras

f_338696

A situação do Palmeiras é crítica e cabe ao técnico Cuca encontrar uma saída. Não há outra alternativa. De nada adianta esculhambar o executivo Alexandre Mattos e bater no presidente Paulo Nobre. Os dois não entram em campo e o máximo que podem fazer é reforçar o time – convenhamos que neste momento as opções são escassas no mercado.

Antes de analisar a tarefa de Cuca, não custa lembrar que Nobre e Mattos reformularam o Palmeiras de 2014 para 2015. Jogaram fora, e com razão, aquele grupo do quase desastre no Brasileirão de 2014 e montaram um novo time. Erraram, é verdade, em algumas apostas, mas, no atacado, conseguiram armar uma boa equipe. Time que foi vice-campeão paulista e mais tarde campeão da Copa do Brasil.

Se a dupla fez quase tudo certo em 2015, errou na dose em 2016 quando jogou suas fichas em meia-dúzia de reforços para 2016 – aliás, a maioria deles de “esquenta-banco”. Apesar desse equívoco, Nobre e Mattos acertaram ao demitir Marcelo Oliveira, se bem que demoraram para tomar a decisão, e deram boa tacada com Cuca.

Agora, a batata, para não dizer abacaxi, está com Cuca. E o treinador não tem mais tempo a perder. De imediato, tem de apostar nos jogadores que estão com bom condicionamento físico e o cobrar do novo preparador, Omar Feitosa, um diagnóstico desse grupo que morre afogado no segundo tempo dos jogos.

De longe, se percebe que Mateus Sales, Thiago Martins, Jean e Gabriel Jesus deveriam ser titulares porque correm pra burro e têm boa técnica e talento. A juventude deles, aliada ao esforço do volante Gabriel, poderia ser o alicerce do time de Dunga. Como disse Edu Dracena, primeiro o Palmeiras não pode levar gols neste momento que se encontra e depois beliscar lá na frente.

Lucas, Dracena, Arouca, Robinho, Roger Carvalho, Zé Roberto, Barrios, Rafael Marques, Alione, entre outros, se arrastam no segundo tempo. Cuca deveria prestar atenção neste detalhe e não se ater às provocações tipo Lucas Lima, por exemplo, que está a serviço da seleção brasileira e se mostrou mais preocupado em ironizar o Palmeiras. Até parece que ele e a seleção de Dunga estão voando.

 

 

 

 

 

Anúncios