Audax se desmancha antes da final do Paulistão

Palmeiras, Corinthians e outros clubes levam jogadores do time sensação de São Paulo. Era inevitável
dsc_0469
Jogadores deixam o Audax

Time pequeno não vai além de um sonho de verão. Não sobrevive após se destacar no campeonato estadual. Veja o caso do Osasco Audax. Encantou todo mundo ao garantir vaga na final do Paulistão 2016 e, antes mesmo do primeiro da decisão com o Santos, já vive processo de desmanche.

A tendência é o Audax se esfarelar. De nada adianta o patrono do clube se indignar com os jogadores que estão de saída, como fez Mário Teixeira, o dono do Audax.

O senhor Teixeira, exaltado, repreendeu o lateral e meia Tchê Tchê após o treino do time nesta sexta-feira. O patrono ficou bravo com o jogador, que acertou sua transferência ao Palmeiras na quinta-feira.

“Aqui dinheiro não é problema, Tchê Tchê”, disse Teixeira, com voz alta, no centro do campo de treinamentos. Era um sinal de que não havia aprovado a ida do jogador  ao Palmeiras e um recado aos outros atletas que também estão de saída do clube de Osasco.

Tchê Tchê não é o único a ir embora. Camacho e Bruno Paulo têm acordo com o Corinthians. Mike vai voltar ao Internacional, Juninho regressa ao Palmeiras.

A maioria dos jogadores do Audax tem seus contratos vencendo ao término do Paulistão. Campeões ou não, eles vão bater asas.

O milionário Mário Teixeira tem dinheiro para segurar todo mundo no seu Audax, mas o seu clube, por mais revolucinário que seja, não tem o prestígio de um Palmeiras, Corinthians, Flamengo…

Os jogadores, além do dinheiro, querem jogar em times grandes. O Audax ainda não atingiu esse patamar, por mais que o patrono Mário Teixeira sonhe que não.

Anúncios