Cinco análises de futebol para você ler nesta quinta-feira (12/5) antes de dormir

Acidente no Morumbi expõe problemas do estádio e pode dar prejuízos ao São Paulo. O Cruzeiro copia o Atlético-MG e acerta com um treinador estrangeiro. No Palmeiras, Cuca bebe na fonte do Audax e promete time ousado no Brasileirão-2016. Novo desmanche e falta de reforços preocupam Tite no Corinthians. E, com a mudança de governo, chegamos ao terceiro ministro dos Esportes em pouco mais de um ano.

1.MORUMBI ARCAICO
A queda do gradil de proteção em um setor do anel inferior do Morumbi, no jogo São Paulo 1 x 0 Atlético-MG, levou a Defesa Civil municipal a interditar o local. O São Paulo não contestou a decisão e aguarda os laudos da perícia oficial para tomar uma posição. Nas primeiras análises peritos teriam constatado corrosão do material. José Manssur, vice-presidente de comunicação do clube, disse nesta quinta-feira (12/5) que o gradil é feito de aço inoxidável.

UnknownAnálise – O Morumbi é um estádio velho, inagurado em meados dos anos de 1960. Já passou por sérios problemas estruturais. O clube teve de usar boa parte do dinheiro que recebeu da venda de Denilson ao Betis (ESP), cerca de US$ 32 milhões em 1998, para instalar amortecedores nas arquibancadas que corriam risco de desabar. Os investimentos no Morumbi sempre foram altos. E o São Paulo perdeu uma grande chance de implodir o estádio e construir outro, de menor capacidade, quando foi escolhido para ser a sede da Copa de 2014. Juvenal Juvêncio comprou briga com Ricardo Teixeira, na época presidente da CBF e manda-chuva da Copa, e o Morumbi foi riscado da lista dos estádios do Mundial.

2.CRUZEIRO PORTUGUÊS
O clube mineiro, enfim, anunciou seu novo treinador, a dois dias da abertura do Brasileirão 2016. Trata-se do português Paulo Bento (foto), com passagens por Benfica e Sporting e seleção portuguesa.

imagesAnálise – Depois de receber um não de Jorginho (Vasco), Ricardo Gomes (Botafogo) e Marcelo Oliveira (sem clube), o Cruzeiro resolveu investir em técnico estrangeiro como já haviam feito o rival Atlético-MG, como uruguaio Diego Aguirre, e o São Paulo, comandado pelo argentino Edgardo Bauza. Bento, a exemplo de Aguirre e Bauza, precisa de tempo para entender a dinâmica do futebol brasileiro, conhecer as características de seus jogadores e uma adaptação ao jeito de se jogar futebol no País. Sem essas credenciais não terá vida longa no Brasil. O português é o terceiro gringo no comando de um clube de Série A do Brasileirão 2016. Parece que vai virar moda. Não podemos esquecer de Sergio Vieira, o português que estava na Ferroviária e está sem clube à espera de propostas.

3.PALMEIRAS AUDAX
Nas entrevistas concedidas nesta semana, Cuca disse que o Palmeiras será um time versátil no Brasileirão, com jogadores exercendo mais de uma função. Por isso, os reforços que chegaram têm essa característica.

1463004907346Análise – Antes mesmo de se encantar com o futebol do Audax, o treinador do Palmeiras projetava um time com jogadores executando até três funções diferentes no mesmo jogo. Variantes que podem dar um novo perfil ao Palmeiras, que, diz Cuca, vai brigar pelo título brasileiro. Por isso apostou em Tchê Tchê (foto), Fabiano, Fabricio, Mina e no garoto Vitinho, que tem recebido muitos elogios de Cuca. Pode ser uma boa notícia aos palmeirenses e aos que comungam de um futebol bem jogado, mas se não funcionar o treinador sabe que terá de ser mais conservador.

4.CORINTHIANS DESMANCHE-2
A saída do zagueiro Felipe, as sondagens por Elias e a possível transferência do lateral Edílson ao Grêmio levam o Corinthians a correr o risco de passar por um novo desmanche, como o que sofreu no início da temporada quando perdeu cinco titulares. Tite está em alerta e os dirigentes no mercado.

Gol de Felipe  - Corinthians x Once Caldas
Felipe indo embora?

Análise – O maior problema neste momento é a zaga. Se Felipe for negociado com o Porto por cerca de 7,5 milhões de euros, Tite vai ficar sem zagueiros. Balbuena deve ficar fora dez rodadas do Brasileirão a serviço do Paraguai na Copa América, entre maio e junho. Yago pegou gancho com o doping. Sobram apenas os reservas Pedro Henrique e Vilson. É pouco. Se perder Elias, cobiçado pelos chineses, vai ter de mexer no meio-campo. Guilherme, contratado por R$ 20 milhões, ainda não deu certo. O Corinthians tem de correr contra o tempo. Tite sabe que uma boa largada no Brasileirão é fundamental para se pensar em título.

5.NOVO MINISTRO
Com a troca de governo, o presidente em exercício Michel Temer nomeou o deputado federal Leonardo Picciani (PMDB-RJ) como o novo ministro dos Esportes. Entra no lugar de Ricardo Leyser, que por sua vez havia substituído George Hamilton. Picciani terá como missão cuidar da Olimpíada do Rio, no que depender do governo federal.

Análise – Picciani, segundo informa o Blog do Rodrigo Mattos, no UOL, “ganhou dinheiro indiretamente com obras olímpicas e recebeu doações de empreiteiras” ligadas às obras da Olimpíada. Sem mais comentários.

Anúncios