Quando dois amigos do futebol têm encontro marcado em Lyon

País de Gales, de Gareth Bale, derrota Bélgica por 3 a 1 e vai enfrentar Portugal, de Cristiano Ronaldo, nas semifinais da Eurocopa
2106

Gareth Bale e Cristiano Ronaldo, parceiros no Real Madrid, têm encontro marcado na quarta-feira (06/7), em Lyon. Não vão a passeio, vão medir forças nas semifinais da Eurocopa quando ninguém imaginava que este jogo entre País e Gales e Portugal pudesse acontecer no mais importante torneio de seleções da Europa.

Aliás, apostadores que investiram seus euros em Gales já esfregam as mãos. Com muita ambição, sempre conscientes de suas limitações, os galeses foram pulando obstáculos até se deparar diante da Bélgica nas quartas de final.

Seria uma barbada aos belgas eliminar uma seleção sem história em grandes competições – a primeira e última havia sido no distante 1958 na Copa do Mundo da Suécia, quando o mundo conheceu Pelé.

Com mais quilometragem e bagagem, a chamada geração de ouro belga não se intimidaria frente a Bale, Ramsey, Williams, Robson-Kanu. Enganaram-se todos. Gales impôs de virada com um contundente 3 a 1 nesta sexta-feira (01/7) em Lille e se credenciou, de forma surpreendente, às semifinais contra Portugal.

3500

O jogo marcou pela determinação dos galeses. Com time espaçado na hora de sair para o jogo e muito concentrado quando tinha de se defender, ficaram um pouco assustados com o golaço de Nainggolan, um míssel disparado da intermediária, os 17 minutos.

Mesmo em desvantagem, Gales não se intimidou na busca do gol. Troca longa de passes, disparada no ataque com Bale e Robson-Kanu e precisão na bola parada. Assim construiu o empate com Williams, de cabeça, executando um escanteio, aos 29.

Iguais no primeiro tempo, País de Gales e Bélgica meteram na cabeça que a melhor saída era resolver tudo no segundo tempo, sem se deixar levar pela ansiedade na prorrogação e agonia nos pênaltis.

5568

O jogo ficou agudo. Belgas perceberam que não poderiam viver das manobras de Hazard, Carrasco, De Bruyne e Lukaku, que penteavam muito e conferiam pouco. Sentiram também, e muito, as baixas de Kompany, Vermaelen e Verthonge, alijados da partida. Sem esse trio de esteio defensivo, o time ficou vulnerável.

Galeses aproveitaram e golpearam forte. Aos 9 minutos, Robson-Kanu fez o gol da virada e assumiram o controle da partida. Fecharam a fatura, aos 39, com Vokes. A Bélgica estava destroçada e sua geração de outro mais uma vez interrompida por uma derrota.

Na próxima quarta-feira, País de Gales enfrenta Portugal. E a Eurocopa vai contemplar o encontro dos amigos Gareth Bale e Cristiano Ronaldo. Se jogar como mostrou diante da Bélgica, a turma de Bale vai à final em Paris e despacha a trupe de Cristiano para Lisboa.

Anúncios