Fifa aprova Mundial de Clubes com 32 times a partir de 2025

foto: Stephen McCarthy / Fifa

Fifa não para de criar torneios de futebol. O mais novo lançamento é o Mundial de Clubes com 32 times a partir de 2025. Gianni Infantino, presidente da Fifa, garante que o torneio será disputado de quatro em quatro anos no formato muito parecido ao da Copa do Mundo.

Infantino está em campanha à reeleição a presidente da Fifa – pleito será em Ruanda, em março de 2023 –, daí a criação de torneios e despejo de dinheiro nas confederações continentais e clubes em todo o mundo.

Presidente da Fifa havia prometido um Mundial de Clubes com 24 times a partir de 2021. Pandemia da Covid e disputa por mais dinheiro adiaram o Mundial.

Agora número de participantes pula para 32 e paramos por aí. Fifa não informa quais serão os critérios de classificação dos 32 clubes do Mundial. Nem orçamento do torneio e muito menos se teremos uma sede única – país ou cidade.

Quantas vagas cada continente terá? Como os confederações continentais – Conmebol na América do Sul – pretendem apurar os classificados?

No atual formato, apenas o campeão da Libertadores tem direito a  disputar o Mundial.

É bem provável que não será mais obrigatório ser campeão da Libertadores para garantir vaga no Mundial.

Último Mundial de Clubes no atual formato será disputado em 2024. Portanto, clubes brasileiros têm derradeira oportunidade de garantir vaga via conquista da Libertadores de 2023

Promessas e mais promessas

Gianni Infantino disputa seu segundo mandato a presidente da Fifa. Seria seu terceiro e último. Mas uma decisão anunciada nesta sexta-feira (16/12), em Doha, muda tudo.

“Conselho da Fifa confirma por unanimidade seu acordo com a opinião do Comitê de Governança, Auditoria e Conformidade de que o período entre 2016 e 2019 não conta como mandato do atual presidente da Fifa, que, portanto, está prestes a encerrar seu primeiro mandato.”

Período de 2016 a 2019, primeiro mandato de Infantino, acontece após o estrondoso escândalo Fifagate quando principais dirigentes da Fifa, confederações continentais e nacionais foram banidos – alguns presos, como o ex-presidente da CBF, José Maria Marin – e condenados em investigação do FBI dos Estados Unidos.

Dinheiro, muito dinheiro

Confira comunicado da Fifa a respeito a distribuição do dinheiro da entidade no futebol:

“Embora confirmando que a receita da Fifa no final do ano seria de US$ 7,5 bilhões – US$ 1 bilhão a mais do que o orçado – o Conselho da Fifa aprovou o orçamento para o ciclo 2023-2026, que terá uma receita de US$ 11 bilhões, dos quais um aumento substancial proporção será destinada a investimentos em futebol, no valor de US$ 9,7 bilhões”.

“Em relação à Esquema de Desenvolvimento de Talentos (TDS) liderado por Arsène Wenger, Chefe de Desenvolvimento Global do Futebol, o Conselho da Fifa aprovou uma alocação de financiamento de US$ 200 milhões para cobrir o ciclo de vida operacional 2023-2026 desta iniciativa inovadora, que visa criar um legado sustentável por muito tempo desenvolvimento de jogadores a longo prazo, ajudando cada associação membro a atingir seu pleno potencial e, finalmente, dar uma chance a todos os talentos”.

Calendário internacional

Copa do Mundo de Clubes (Mundial de Clubes) – expandida com 32 times está programada para começar em junho de 2025 (após o adiamento do torneio original de 24 times planejado para 2021) e acontecerá a cada quatro anos.

Janelas (amistosos das seleções) – calendário internacional de partidas a partir de 2025 incluiriam uma janela estendida com quatro partidas no final de setembro e início de outubro para substituir as atuais duas janelas separadas em setembro e outubro, com as outras janelas (novembro, março e junho) inalteradas.

Torneio amistoso de Seleções  – para aumentar as possibilidades de times de diferentes confederações se enfrentarem, a FIFA lançaria torneios amistosos  “Fifa World Series”, que aconteceriam na janela de março nos anos pares.

Copa do Mundo 2030 – A decisão sobre a sede será tomada em 2024, com o regulamento da licitação sendo publicado no início do ano que vem. Consórcio com Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile lançou candidatura conjunta dos quatro países.

Futebol feminino – Atual estrutura do calendário internacional de partidas permanecerá inalterada até 2025, com as sedes das Copas do Mundo Feminina 2027 e 2031 a serem decididas em 2024 e 2025, respectivamente. A criação de uma nova Copa do Mundo Feminina de Clubes, uma nova Copa do Mundo Feminina de Futsal e a expansão do torneio feminino dos Jogos Olímpicos de 12 para 16 times também foram endossadas pelo Conselho da Fifa.

Mundial de Base – Propostas para revisar o inventário de torneios juvenis da Fifa– incluindo torneios sub-17 anuais expandidos, tanto para meninos quanto para meninas.

Mundial de Clubes 2023 – Sede em Marrocos, de 1 a 11 de fevereiro de 2023.

Emendas ao Código de Ética e Código Disciplinar 

“Como parte da política de tolerância zero da Fifa contra todas as formas de violência de gênero e outras formas de violência, o Conselho da Fifa também concordou em alterar o Código de Ética da Fifa para garantir que, a partir de agora, todas as formas de abuso, assédio e exploração sexual não estão sujeitas a um prazo de prescrição para a ação penal.

Gianni Infantino, ao lançar seu pacote de promessas, não poderia de ficar ainda mais de bem com Qatar. Disse o presidente da Fifa que a Copa 2022 foi a “melhor de todos os tempos”. “O futebol reforçou seu poder de coesão único ao unir o mundo em um espírito de paz e amizade”.

A Copa do Mundo 2022 custou R$ 1,2 trilhão ao Qatar. Infantino teria mesmo de elogiar o país-sede.

 

Doha, 16 dezembro, 2022. Por Luiz Antônio Prósperi


Youtube – Acompanhe bastidores da Seleção e Qatar 2022 no canal @prosperinacopa: https://www.youtube.com/@prosperinacopa