Argentinos não têm medo de punição na Libertadores

Clubes argentinos podem quase tudo na Copa Libertadores. Quando vencem seus jogos são exaltados como deuses do continente. Quando perdem, é confusão na certa. Veja o que aconteceu após a derrota por 4 a 2 do Huracán diante do Atlético Nacional, da Colômbia, nesta terça-feira, em Medellín, valendo vaga nas quartas de final da edição 2016.

0503_huracan_g_ap
Atletico Nacional passa pelo Huracán

Vamos começar pela capa do Diário Olé, o principal jornal de esportes da Argentina e com respeito mundial. Inconformado com a derrota do Huracán, atribuída a uma intervenção direta do árbitro, os editores do diário esportivo não pensaram duas  vezes e estamparam a manchete “Mano negra”, uma alusão a atuação do juiz venezuelano Jose Ramon Argote Vega que teria favorecido o time colombiano.

OLE_20160504_03A bronca dos argentinos  começa com um pênalti que Argote deu a favor do Atlético Nacional cometido pelo zagueiro Bogado no atacante Guerra. Depois se irritaram com a expulsão do lateral Mancinelli, que teria dado uma cotovelada no atacante Marlos Moreno, ainda no começo do segundo tempo.

Veja o que disseram alguns jogadores do Huracán após o jogo:

“Sabíamos que iam meter a mão no nosso bolso”, disse Bogado, autor do pênalti. “É culpa da Conmebol. Como põem um árbitro deste. Nos roubam na Argentina, na Conmebol, em todos os lados. É culpa desses dirigentes que cobram um monte de dinheiro. Não se pode jogar assim”, desabafou Wanchope, do Huracán.

A Conmebol, até início desta tarde de quarta-feira (4/05), não havia se pronunciado sobre os incidentes no estádio em Medellín, muito menos sobre as declarações dos jogadores do Huracán. Dirigentes do clube argentino pedem o banimento do árbitro Argote.

Na saída do gramado, após um festival de pancadarias e corre-corre, jogadores do Atlético Nacional acusaram os atletas do time argentino pela violência. “São uns maus perdedores”, disseram.

O Atlético Nacional fez uma campanha impecável na primeira fase da Libertadores 2016 sem sofrer um gol em seis jogos. Avançou às quartas de final e eliminou o Huracán com a vitória por 4 a 2 – neste jogo, abriu vantagem, cedeu o empate, depois chegou a 3 a 1, 3 a 2 até fechar com 4 a 2. Com a vitória, espera o vencedor do confronto entre Grêmio x Rosário Central. No jogo de ida, em Porto Alegre, o Rosário venceu por 1 a 0.

bbedd5a5196cc4725e1e30b0b2e44781
Jogadores do River sofrem com gás pimenta no estádio do Boca Júniors

Não custa lembrar que na Libertadores de 2015 torcedores do Boca Juniors jogaram gás pimenta nos jogadores do River Plate, burlando a segurança na entrada do vestiário destinado ao River no estádio La Bombonera. Naquele jogo a confusão foi geral a ponto de ser encerrado no intervalo do primeiro para o segundo tempo.

A Conmebol afastou o Boca Juniors da Libertadores, prometeu punições pesadas e depois voltou atrás anistiando o clube argentino. O Huracán, pelos procedimentos adotados no passado recente, não deve ser punido pela Confederação Sul-Americana de Futebol. A conferir.

 

 

Anúncios