Cinco análises de futebol para você ler nesta sexta-feira (06/5) antes de dormir

Amigo leitor desse Blog do Prósperi apresento aqui uma novidade aos que gostam de futebol. A partir desta sexta-feira, 06/5, vou destacar rápidas análises de cinco notícias importantes do dia que dominaram os sites, jornais, emissoras de TV e rádios. Serão comentários de fatos que considero relevantes para fechar a noite, antes do caro e raro leitor ir para cama dormir.

No dia seguinte, a partir deste sábado (07/5), também vou destacar rápidas análises de cinco eventos importantes que vão virar notícia ao longo do dia. O leitor terá acesso aos comentários por volta das 7h da matina.

SEXTA-FEIRA (06/5)
O Palmeiras enfim anunciou o acordo com a patrocinadora Crefisa. Na Justiça Neymar e o Grupo DIS trocaram pesadas acusações ainda no imbróglio da venda do craque ao Barcelona. Na Argentina, o Racing demitiu seu preparador de goleiros, autor de gestos racistas no jogo contra o Atlético-MG pela Libertadores. Flamenguistas não aprovaram o presidente do clube Bandeira de Melo servir Del Nero na CBF. E Tite inocentou atacante André por erro no pênalti contra o Nacional-URU.

  1. PALMEIRAS X CREFISA
    não-vamos-e1447535304836Clube e empresa chegaram um acordo depois de três meses de discussão sobre contrato de patrocínio. A financeira Crefisa promete desembolsar até terça-feira R$ 19,5 milhões que devia ao Palmeiras. O dinheiro vai direto para a conta do presidente Paulo Nobre, que havia emprestado R$ 20 milhões ao clube para tapar o buraco provocado pela Crefisa.

    Análise – O acordo chega em boa hora ao Palmeiras, na reta final de preparação ao Brasileirão, que, com a queda do time na Libertadores, passou a ser prioridade máxima para o técnico Cuca. Com a paz entre patrocinador e clube, novo reforço de peso pode vir. Resta agora Paulo Nobre se entender com a WTorre e acabar com as pendengas judiciais que envolvem o Allianz Parque. A arena bateu recorde de visitação – seu tour atingiu a marca de 62 mil visitantes e só perde para o Maracanã – e é uma arma do time no Brasileiro-2016. 

  2. NEYMAR X DIS075_urbanandsport-notitle160329_nplrb.jpg_1151390924
    Craque e o fundo de investimento continuam em litígio desde 2013 quando o Barcelona comprou o jogador do Santos. O Grupo DIS entrou na Justiça alegando que teria direito a uma cota maior do que recebeu no ato da venda. Pai de Neymar contesta e afirma que a empresa levou a grana a que tinha direito. Nesta sexta-feira, em audiência do processo na Espanha, Roberto Moreno, presidente do DIS, bateu pesado: “Neymar não pode ser exemplo para nossos filhos, nem um ícone quando está sendo investigado por fraude e evasão fiscal”. Neymar rebateu.

    Análise – Neymar precisa, urgente, resolver as questões de sua transferência ao Barcelona, que se arrastam desde 2013. O entendimento com o Grupo DIS deve ser feito antes mesmo que a Justiça se pronuncie. E o craque também tem de se acertar com o Fisco da Espanha o mais rápido possível. Esses problemas já provocam efeitos negativos no futebol do craque.

  3. RACING X RACISMO
    UnknownO clube argentino demitiu nesta sexta-feira Juan Carlos Gambandé, seu preparador de goleiros, que no jogo contra o Atlético-MG na quarta-feira pela Libertadores se dirigiu aos torcedores do Galo e fez um gesto de que estava comendo uma banana. Ele perdeu o emprego por ordem do presidente do Racing, após a imagem do profissional do clube circular nas redes sociais. Gambandé pediu desculpas aos atleticanos.

    Análise – O ato do Racing mostra coragem dos argentinos e um tapa na cara da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), lenta e sem convicção na hora de tomar providências contra o racismo no futebol do continente. Um torcedor do Nacional também havia imitado um macaco se dirigindo a Gabriel Jesus. Naquele episódio, a Conmebol apenas multou o Nacional em R$ 37 mil. É pouco. O clube deveria ser penalizado com perda de mando de campo.

  4. FLAMENGO X CBF
    Eduardo  Bandeira de Melo, presidente do Flamengo, aceitou o convite da CBF e vai ser o chefe da delegação brasileira na Copa América Centenário, em junho, nos Estados Unidos. Bandeira, até então um desafeto do presidente Marco Polo Del Nero, foi questionado por flamenguistas e dirigentes do clube por aceitar ao convite.

    Análise – O presidente do Flamengo cometeu um grande erro. Jogou seu capital político, de agente inovador no futebol brasileiro, na lata do lixo. Vai ficar um mês com a Seleção Brasileira nos Estados Unidos enquanto seu clube é jogado aos leões no Brasileirão-2016. O time rubro-negro está crise com resultados ruins no Estadual e Primeira Liga. Muricy  Ramalho é questionado e pode até cair nas primeiras rodadas do Brasileiro. Bandeira de Melo se aliou a Del Nero, que tem medo de ir aos EUA para não ser preso, e isso não é nada bom ao futebol brasileiro.

     

  5. ANDRÉ X PATO
    Unknown-2Dois dias após a queda do Corinthians na Libertadores 2016, Tite saiu em defesa de André. O atacante foi comparado a Alexandre Pato, autor de uma cavadinha em uma decisão de pênaltis contra o Grêmio na Copa do Brasil de 2013. André foi acusado pelos corintianos como um dos culpados pela eliminação do Corinthians. “Sobre o André: ninguém, em sã consciência, pode comparar batidas de pênaltis do Pato, do Matheus, com a do André. Foram totalmente diferentes da batida dele. Quer ver? Olha a batida contra o Audax. Ele fez o gol, é injusto. Não vamos ser oportunistas”, disse Tite nesta sexta-feira.

    Análise – Tite pode até ter razão ao proteger André. A comparação com Pato pode ter sido infeliz por parte dos críticos, mas em vez de só proteger seu jogador, deveria assumir suas responsabilidades tanto na escalação do time contra o Nacional como as opções no banco de reservas. Torcedor não é oportunista ao comparar André com Pato, é sofredor. Não se bate pênalti em jogo decisivo com ‘pegadinhas’  ao goleiro do adversário. Tite deveria repreender André e assumir sua culpa na queda do Corinthians.

Anúncios