CBF entope Copa do Brasil de dinheiro e se esquece do Brasileirão

esporte-futebol-gremio-atletico-mg-ramiro-20161207-009

CBF dá mais importância à Copa do Brasil do que ao Campeonato Brasileiro. Deixou bem clara essa opção quando anunciou nesta segunda-feira (19/12) a nova premiação ao campeão da Copa em 2018. Vai pagar R$ 68,7 milhões ao clube que levantar a taça. O Palmeiras levou apenas R$ 17 milhões com a conquista do Brasileirão 2016.

“Em termos de premiação, a Copa do Brasil será a principal competição a partir de 2018.  Serão R$ 50 milhões destinados ao campeão, outros R$ 20 milhões ao vice-campeão, R$ 8 milhões aos clubes semifinalistas, além de R$ 4 milhões pela participação nas quartas de final, valores sem precedentes na América do Sul. Somando as cotas das fases anteriores ao prêmio de campeão, o primeiro colocado poderá faturar até R$ 68,7 milhões, considerando que participe desde a primeira rodada”, diz um comunicado da CBF.

De onde vem o dinheiro? Da TV Globo, é claro. A milionária distribuição de cotas aos clubes vem da renovação de contrato com emissora, de 2018 a 2022, por R$ 300 milhões anuais.

Estranho nessa história é a valorização da Copa do Brasil, com o Brasileirão, maior e mais importante competição do País, em segundo plano.

Rogério Caboclo, diretor executivo de gestão da CBF, disse que essa nova premiação vai fortalecer os clubes:

“É um acordo histórico que valoriza muito a competição, em especial a participação dos clubes, que receberão cotas e premiações recordes em termos de América do Sul. O valor contratado alcança a expressiva marca de R$ 2,5 milhões, em média, por partida realizada. O montante que será pago ao campeão, por exemplo, pode equivaler a mais de um terço da receita anual de 14 dos 20 clubes da Série A do Brasileirão. Com certeza teremos uma competição renovada e eletrizante”.

Veja a premiação da Copa do Brasil a partir de 2018:

Campeão – R$ 50 milhões + bônus = R$ 68 milhões

Vice-campeão – R$ 20 milhões

Semifinalistas – R$ 8 milhões

Quartas de final – R$ 4 milhões

 

Veja abaixo a premiação da CBF aos clubes do Brasileirão de 2016:

Campeão – R$17 milhões

Vice-campeão – R$10,7 milhões

3º colocado – R$7,3 milhões

4º colocado – R$5,3 milhões

5º colocado – R$3,85 milhões

6º colocado – R$2,6 milhões

7º colocado – R$2,25 milhões

8º colocado – R$1,95 milhões

9º colocado – R$1,7 milhões

10º colocado – R$1,5 milhões

11º colocado – R$1,3 milhões

12º colocado – R$1,15 milhões

13º colocado – R$1 milhão

14º colocado – R$900 mil

15º colocado – R$800 mil

16º colocado – R$700 mil

17º, 18º, 19º e 20º – rebaixados – não receberão o bônus.

 

Veja a premiação da CBF aos clubes do Brasileirão 2015:

Campeão – R$ 10 milhões

Vice-campeão – R$ 6,3 milhões

3º  colocado –  R$ 4,3 milhões

4º colocado –  R$ 3,2 milhões

5º colocado – R$ 2,2 milhões

6º colocado – R$ 1,4 milhões

7º colocado – R$ 1,3 milhão

8º colocado – R$ 1,2 milhão

9º colocado – R$ 1,1 milhão

10º colocado – R$ 1 milhão

11º colocado – R$ 900 mil

12º colocado – R$ 800 mil

13º colocado – R$ 700 mil

14º colocado – R$ 600 mil

15º colocado – R$ 450 mil

16º colocado – R$ 350 mil

 

Premiações por fase da Copa Libertadores de 2016:

Primeira fase – R$ 1,6 milhão
Fase de grupos (três jogos como mandante) – R$ 5,4 milhões
Oitavas de final – R$ 3 milhões
Quartas de final – R$ 3,8 milhões
Semifinal – R$ 4,9 milhões
Vice-campeão – R$ 6 milhões
Campeão – R$ 11,9 milhões

 

Anúncios