Gabriel Jesus salva Guardiola de um desastre na Inglaterra

Gabriel Jesus quase não pegou na bola no jogo do Manchester City contra o Middlesbrough fora de casa no domingo (30/4). Mesmo ausente da maioria das ações ofensivas de seu time, até porque foi pouco procurado pelos companheiros e muito bem marcado, Jesus fez o gol de empate (2 a 2), aos 40 minutos do segundo tempo. Letal. Gol que ajuda Pep Guardiola a salvar seu primeiro ano no futebol inglês.

Jesus só deu razão a Pep Guardiola que disse assim: “Gabriel é especial. Vou sempre pensar no resto da minha vida o que teria acontecido se Gabriel estivesse conosco desde o início da temporada no nosso time, porque não compramos outro jogador, porque ele chegou em janeiro. Jogamos dois, três meses com apenas um atacante (Agüero). Ele chegou e depois de três semanas se machucou. Gabriel é um talento especial, um jovem especial, mas tomara que ele possa nos ajudar nos últimos cinco jogos e, principalmente, possa nos ajudar no futuro no clube”.

O elogios do badalado treinador foram feitos logo após o empate sem gols contra o United no meio da semana. Jesus entrou a cinco minutos do final da partida, fez um gol – anulado por impedimento –, e mudou a cara do City. O garoto voltava depois de pouco mais de dois meses sem jogar, tempo que passou recuperando-se de uma cirurgia no pé. Daí a empolgação de Guardiola.

Diante do Middlesbrough, 19.º colocado, um dos piores times do Campeonato Inglês, o ex-atacante do Palmeiras iniciou jogo ao lado do argentino Kun Agüero na linha de frente, com De Bruyne na criação. Não encantou, nem incomodou a zaga adversária a não ser em um lance incrível aos 45 segundos quando por pouco não fez o gol em cruzamento rasteiro de Agüero. Quem abriu vantagem foi o dono da casa, com Negredo, aos 38 minutos.

No segundo tempo, Guardiola radicalizou logo aos 4 minutos com a entrada dos pontas Sané e Sterling. Deu cores ao City e mais esperança a Jesus, agora com mais gente a alimentá-lo dentro da grande área. Sané cavou um pênalti e Agüero converteu, aos 24. A resposta do Middles foi imediata com Chambers, aos 32. Assustador ver o City levar dois gols de um time que até então tinha feito apenas 24 em 34 jogos.

Bore Gb

Se o empate era ruim ao time de Guardiola na corrida insana por vaga na Champions League da próxima temporada, a derrota seria um golpe duro a quatro rodadas do encerramento da Premier League. O City teria de se virar com todas as forças e risco de levar um contra-ataque em busca de novo empate. Então apareceu Jesus. De um cruzamento de Agüero na marca do pênalti, o garoto subiu e fez de cabeça o gol redentor. Era o seu quarto gol em seis jogos no Campeonato Inglês.

O City chegou a 66 pontos, na quarta colocação, portanto ainda na briga por vaga na Champions League. Vai fazer os próximos três jogos, dos quatro que restam para o fim do campeonato, em Manchester. Tem boas perspectivas de confirmar a classificação ao torneio mais importante da Europa. Para isso, Guardiola levanta as mãos ao céu e agradece a presença de Gabriel Jesus.

Se não se classificar à Champions,  Guardiola vai amargar a pior temporada de sua carreira desde que virou técnico de futebol. Não conquistou um título e precisa se agarrar a esta vaga para projetar o próximo ano em grande estilo. Jesus certamente será um dos pilares dessa reconstrução.

(texto publicado no CHUTEIRA FC – veja mais notícias de futebol)

Anúncios