Seleção Brasileira não é para torcedor comum, avisa a CBF

Ingresso dos jogos da Seleção custa caro Jogadores da Seleção Brasileira celebram gol na vitória contra Equador na Arena do Grêmio, cena que o torcedor comum só pode ver na televisão - foto Mowa Press

«No mundo inteiro, futebol não é coisa para pobre. Doa a quem doer. Ingresso é caro em todo lugar. Torcida dividida e entrada a preço de banana estragada só existem no Brasil», disse Alexandre Kalil, ex-presidente do Atlético-MG e atual prefeito de Belo Horizonte.

Avança a elitização do futebol brasileiro e a CBF faz a sua parte: http://bit.ly/2h8wkPZ

Anúncios