Real Madrid adia festa do Barcelona no Campeonato Espanhol

imagesO Barcelona dos dribles e da solidariedade ressurgiu neste domingo na vitória por 5 a 0 contra o Español, no clássico da Catalunha. Messi, Suárez e Neymar combinaram boas jogadas e tiraram os beques do adversário para dançar. O resultado ainda não garante ao Barça o título do Campeonato Espanhol, a uma rodada do fim da liga.

Nos últimos quatro jogos no campeonato, o Barcelona marcou 21 gols e não sofreu nenhum. Se for campeão domingo, será o sexto título em oito anos.

Para ser campeão neste domingo, o Atlético de Madrid teria de ser derrotado pelo lanterna Levante (acabou perdendo por 2 a 1). E o Real Madrid não poderia vencer o Valencia – ganhou por 3 a 2, no sufoco.

Na última rodada, no próximo domingo, basta ao Barcelona a vitória contra o Granada, na rabeira da tabela, para ser o campeão, sem se preocupar com o resultado do rival de Madri, que enfrenta o La Coruña fora de casa.

Com o Atlético fora da disputa, a conversa ficou entre Barça e Real. E a história é essa: 88 pontos a 87; 28 vitórias a 27; 105 gols marcados a 107; 29 a 32 no saldo de gols.

Enquanto não chega a hora de levantar a taça, vamos voltar ao clássico (?) contra o Español no Camp Nou, com pouco mais de 90 mil torcedores. Desde o início do jogo, o Barça se impôs com intensa atividade, escorado nas ações do trio MSN. Contra os três infernais e mais Iniesta, Rakitic e Daniel Alves rondando sua área, os defensores bateram pesado.

Unknown-1De uma dessas faltas, Messi, com maestria e precisão, fez 1 a 0. A coleção de gols só não aumentou por falta de pontaria dos avantes do Barcelona. Para se ter uma ideia do desespero do Español, seus defensores cometeram 14 faltas, a maioria perto da grande área. No ataque deram apenas um chute ao gol Ter Stegen.

No segundo tempo, não deu tempo de o adversário bater mais. Com 7 minutos, Luis Suárez, em passe de Messi, fez o segundo gol do Barça. Era o 36.º gol de Suárez, em 37 jogos do Campeonato Espanhol.

Com 2 a 0, o jogo se transformou de uma vez por todas em um recital do time de Luis Enrique. Em Madri, o Real não deixava por menos. Cristiano Ronaldo (2 gols) e Benzema (1) impunham 3 a 1 no Valencia.

A cada gol de Cristiano, Suárez respondia na mesma moeda. Aos 15, da cobrança de escanteio de Neymar, o uruguaio espetou seu segundo gol – 37.º em 37 jogos na liga -, Barça 3 a 0. Rafinha ampliou, em falha do goleiro Pau Lopes. E, enfim, Neymar marcou o seu em passe de Suárez, 5 a 0.

Tranquilidade no Camp Nou e tensão em Madri com o segundo gol do Valencia. O Atletico já estava fora do páreo, com a virada do Levante. No fim, o Real venceu e adiou a festa do Barcelona para a última rodada.

Virtual campeão espanhol, o Barça precisa de oxigênio na temporada 2016/2017. Não pode perder Neymar, cobiçado por PSG e Manchester City, contratar dois atacantes de peso para a reserva do trio MSN, muito exigido e sem gás nos jogos decisivos da Champions League, e mais um zagueiro de nome.

Anúncios