Corinthians patina contra Figueirense e deixa sua torcida preocupada com futuro no Brasileirão

CAMPEONATO BRASILEIRO - CORINTHIAS x SANTA CRUZ

Corinthians perdeu o prumo nesta reta final de primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Não cria, não se impõe em casa e não organiza o sistema defensivo, cada vez mais vulnerável. Tudo isso ficou muito claro no empate por 1 a 1 diante do Figueirense no Itaquerão abarrotado de torcedores.

Demolidor em seu estádio, o time acumula o segundo empate consecutivo – no domingo ficou no 1 a 1 contra o São Paulo – e dessa vez tem de agradecer ao árbitro Marielson Alves Silva, que não expulsou Cássio aos 32 minutos do segundo tempo.

O goleiro fez falta violenta em Dodô, ao perceber que levaria uma meia-lua, e certamente sofreria o segundo gol. Naquela altura do jogo, o Figueirense vencia por 1 a 0. Marielson optou pelo cartão amarelo a Cassio.

Seis minutos depois desse lance, o Corinthians empatou a partida com um gol de Danilo, de cabeça, na cobrança de escanteio de Marquinhos Gabriel.

Jogadores e Cristóvão Borges deveriam levantar as mãos ao céu com este resultado. É o segundo jogo consecutivo que o time apresenta um baixo nível técnico. Troca de passes, patente do bom futebol até pouco tempo, não acontece. Triangulações, outro ponto forte, desapareceram.

Saída de bola com Bruno Henrique e Rodriguinho tem sido de uma lentidão absurda. Pior, sem inspiração. Giovanni Augusto, esforçado e cumpridor de suas tarefas, não ilumina o ataque. Romero e Marquinhos Gabriel, fixos nas pontas, não incomodam uma mosca.

Sem essa engrenagem, o ataque não impressiona. Por isso, a culpa não é de André – escalado entre os zagueiros a fazer o papel de um messias do gol. Pobre, André. Não viu a bola. Teve apenas uma chance e quase conferiu de cabeça – Pará salvou na risca. De resto, nem teve sobras de migalhas para se alimentar.

Sem reforços, com Elias em baixa, problemas na defesa quando Fagner não joga e uma dupla de zaga insegura, o Corinthians deve sofrer na sequência do Brasileirão.

Não é time para brigar por título, mesmo com todo entusiasmo da torcida sempre a lotar o Itaquerão. Não há fortaleza que resista quando o time não se impõe por seus valores. A foto do jogo contra o Figueirense é a de um amontoado de jogadores sem referência, sem norte, sem prumo.

esporte-futebol-corinthians-figueirense

FICHA DO JOGO

Corinthians 1 x 1 Figueirense

Gols: Dodô, aos 13; e Danilo, aos 38 minutos do segundo tempo

Corinthians: Cássio, Leo Príncipe, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique (Guilherme), Rodriguinho (Elias) e Giovanni Augusto (Danilo); Romero, André e Marquinhos Gabriel. Técnico: Cristóvão Borges

Figueirense: Thiago Rodrigues, Ayrton, Werley, Bruno Alves e Pará (Morassi); Elicarlos (Jackson Caucaia), Jefferson e Yago; Dodô, Rafael Silva (Bady) e Rafael Moura. Técnico: Argel Fucks

Juiz: Marielson Alves Silva
Cartões amarelos: Werley, Pará, Yago (F), Dodô, Bruno Alves
Renda: R$ 2.513.051,00
Público: 38.769 pagantes
Local: Itaquerão

Anúncios