Santos derrota Flu, em noite de abandono da torcida, e não vê título do Brasileirão uma miragem

622_336365b5-8f88-3c16-8094-e1c8b0a6ef72

Santos vence o Fluminense por 2 a 1 e sai da Vila Belmiro sem aplausos. Quem bateria palmas para o time? Apenas pouco mais de 5 mil torcedores foram ao lendário estádio. Um dos menores públicos deste Brasileirão-2016. Ridículo. Não se sabe se a pouca presença de torcedores se deve à irregularidade do time no campeonato, apesar da boa colocação na tabela, ou à reprovação do terceiro uniforme que os jogadores usaram nesta noite de quarta-feira (05/11). Certamente, um dos mais horrorosos da história do Santos.

Urgente. Santos tem de tomar uma decisão a respeito de mandar jogos importantes na Vila. Jogava contra o Fluminense, concorrente direto na briga para ocupar um honroso terceiro lugar a dez rodadas do fim do campeonato. Tinha ainda o apelo de não se distanciar de Palmeiras e Flamengo. Mas, mesmo assim, não teve retorno de sua gente.

A Vila está cada vez mais abandonada pelos santistas. Muito longe de ser aquele caldeirão fumegante. Bom para o Flu, que, sem pressão das arquibancadas, fez um razoável primeiro tempo a ponto de criar duas boas chances de gol. Tirou proveito da falta de sintonia do Santos, que errou um passe atrás do outro.

Aliás, o time de Dorival Júnior só acordou no segundo tempo quando fez um gol logo de cara com Copete. E foi para cima. Acuado, Levir Culpi resolveu reagir e sacrificou a marcação ao trocar o volante Pierre por Richarlison. Criou coragem e chegou ao empate com Wellington Silva, aos 17.

O empate obrigou o Santos a se impor na tentativa de amenizar o prejuízo. Conseguiu o gol redentor de Ricardo Oliveira bem tarde, aos 34 minutos. Tempo para dar asas ao Flu na corrida por nova igualdade no placar. O time carioca até teve a chance de marcar o segundo gol. Parou na falta de destreza de seus homens de frente.

Vitória garantida, Santos chega aos 51 pontos, na quarta posição, abre cinco do Fluminense e encosta no Atlético-MG (terceiro colocado). E não vê o título do Brasileirão como uma miragem. Mas, antes de tudo, é preciso cativar sua torcida a voltar a frequentar a Vila e, se possível, nunca mais usar o traje azul que vestiu nesta quarta-feira de outubro.

FICHA DO JOGO

Santos 2 x 1 Fluminense

Gols: Copete, aos 3; Wellington Silva, aos 18; e Ricardo Oliveira, aos 34 minutos do primeiro tempo.

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Thiago Maia, Renato e Jean Motta (Yuri); Vecchio (Rafael Longuine), Ricardo Oliveira (Rodrigão) e Copete. Técnico: Dorival Júnior

Fluminense: Júlio Cesar, Wellington Silva, Gun, Henrique e William Matheus; Pierre (Richardson), Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Henrique Dourado) e Wellington (Marquinho). Técnico: Levir Culpi

Juiz: Igor Benevenuto
Renda: R$ 141.310,00
Público: 5.253 pagantes
Local: Vila Belmiro

Anúncios