Presidente do São Paulo admite fechar com Rogerio Ceni em dezembro

rogerio_ceni_sao_paulo-284752-511562fbca901Presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, admitiu nesta quinta-feira (27/10) entregar o time ao comando de Rogério Ceni ao final da atual temporada. O ex-goleiro assumiria como técnico no lugar de Ricardo Gomes. Ao fazer o balanço de um ano de seu gestão no clube, Leco disse ao jornal Lance! que Ceni “um dia vai ser treinador do São Paulo” e revelou que em dezembro, após encerramento do Brasileirão, pode tomar uma decisão: demitir Ricardo Gomes e assinar com o ex-goleiro.

“Hoje Ricardo Gomes é meu técnico, não tenho o que falar. E tem todo meu respeito e confiança. Imagino que vamos chegar em uma condição boa no fim do ano. Há uma dinâmica de avaliar todos os dias”, disse Leco ao jornal

Veja trecho da entrevista esclarecedora do presidente do São Paulo sobre a possibilidade de Ceni assumir o comando do time já na próxima temporada:

Lance – Em que ponto, o Rogerio Ceni querer ser treinador e já ter falado sobre isso com o senhor, faz essa dinâmica mudar?
Quem contou que eu falei com ele (risos)?

Foi há dois meses, sobre os anseios e planos dele. Como isso se encaixa nessa dinâmica?
Leco – O Rogerio tem pretensão de ser técnico do São Paulo e certamente será. Está se preparando para isso. É uma pessoa obstinada, disciplinada e tem como meta ser treinador, e do São Paulo. Não sei se talvez devesse flexibilizar um pouco isso, mas é de cada um. Não tem compromisso, tem perspectiva e uma vontade dele. Vai acabar acontecendo, mas não sei dizer quando.

Quando o Marco Aurélio Cunha foi chamado, disse que não dava para dizer não. Lugano falou o mesmo. Se o Rogerio disser que quer ser treinador não te faz analisar diferente?
Sempre vou analisar diferente quando o assunto for ele. Não é chamado de Mito? Tem significado e expressão nesta instituição. E tudo está sendo olhado. Essas coisas não passam desapercebidas. Estamos cuidando para acontecer em um bom momento.

Quando seria esse bom momento? Em 2017?
Não tenho certeza se é, mas pode ser. Vamos esperar os acontecimentos até o fim do ano.

leco-3E gostou do que ouviu? Quais impressões?
Tem um monte de coisa positiva, um monte, e sendo assim, é bom. Ele é bem aceito na comunidade, conhece futebol, o São Paulo, então a perspectiva é que seja bom o trabalho dele. Pode até não dar certo, pode haver infortúnio, mas é uma coisa que a gente tem que contar. Pelos imponderáveis do futebol. Pode ser que dure seis meses ou seis anos. Que dure seis anos!

Só seis? 
Sessenta!

É que quando se trata de Rogerio Ceni pensamos em algo longevo…
É que a cultura brasileira é diferente.

Mas essa cultura faz você ponderar?
Evidente.

E ele?
Está implícito. E aqui dentro você não ouve nenhuma opinião contrária, mas algumas dizendo que é cedo, precisa de preparação maior. E tem gente que fala que tem que ser agora. Eu não sei! Não sei! Como posso ter certeza? Tem um aspecto na história, que é o fato dele ir trabalhar com o grupo onde jogou. Não sei o quanto isso influencia. Tudo é possível.

Seu zelo é compreensível por se tratar de Rogerio Ceni e por ter um treinador, mas…
Sim, são dois aspectos. Não posso desestabilizar meu técnico. E desestabilizar um funcionário é perdê-lo, é demiti-lo. Segundo, Ricardo não merece isso. Ele é dedicado, sério, competente…

Na situação atual, com momentos difíceis de analisar, o ideal não seria ter os dois em janeiro?
É uma perspectiva que não pensei, mas até pode. Precisa apenas ver se temos dinheiro para isso.

Veja o vídeo da entrevista de Rogerio Ceni ao canal de TV do Sevilla no início desta semana:

master.m3u8

Não vai ser nada fácil o presidente Leco vetar a contratação de Rogerio Ceni em dezembro. O ex-goleiro, vivo como sempre, sabe que suas manifestações para ser treinador do São Paulo têm enorme repercussão dentro do clube e nos milhares de torcedores. Por isso, não mede palavras. Lança seu nome e colhe apoiadores.

6992_crop_galeriaRicardo Gomes não vai suportar a pressão. Mesmo aos trancos, deve evitar a queda do Tricolor à Série B. Vai ser louvado, receber os agradecimentos de praxe e, depois, tchau.

Entre um mito no clube e um treinador que não agrada à torcida e conselheiros, com poder de voto nas eleições de abril de 2017, quem Leco vai escolher? Ceni, Rogério Ceni, com certeza. A conferir.

Anúncios