Clubes da Libertadores se impõem na Copa do Brasil

Sete dos oito clubes que vieram da Copa da Libertadores direto para oitavas chegaram às quartas de final da Copa do Brasil. Grêmio, Palmeiras, Atlético-PR, Atlético-PR, Flamengo, Santos e Botafogo carimbaram a vaga. Nesta quinta-feira, a Chapecoense, que perdeu por 1 a 0 no jogo de ida, recebe o Cruzeiro com boa chance de também avançar.

Dos jogos desta quarta-feira (31/5), a classificação mais complicada foi a do Palmeiras. Perdeu para o Internacional por 2 a 1 no Beira-Rio e se garantiu com o gol marcado fora de casa, depois de 30 minutos do segundo tempo.

Aliás, construiu esse gol redentor depois de uma reorganização do time com lances de ousadia de Cuca. Lançou Mina para jogar de atacante ao lado de Borja, puxou Jean, que estava no meio, para lateral, tirou Fabiano da lateral para formar zaga com Felipe Melo. Misturou tudo e se deu bem, apesar do enorme sofrimento.

Destroçado com o extra-campo, ameaçado de cair para a Série C por adulterar documentos no caso Victor Ramos, o Inter caiu com dignidade no Beira-Rio. Saiu aplaudido por mais de 35 mil torcedores, uma vitamina a um time combalido que tem pela frente missão de voltar à Série A, se não morrer no SJTD.

GRÊMIO DESPACHA FLU COM SHOW DE LUAN

Luan carregou o Grêmio na tranquila vitória para cima do Fluminense no Maracanã. Confortável com a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 3 a 1 em Porto Alegre, o time gaúcho teve a vida facilitada com a expulsão do zagueiro Nogueira, logo aos 5 minutos de jogo, por entrada violenta em Luan. Ao ficar com um jogador a mais e ver o adversário entrar em pânico, Luan assumiu o controle do jogo. Fez um golaço, mandando um recado a Tite, que estava nas tribunas do estádio, em busca de vaga na Seleção Brasileira. Pedro Rocha fez o segundo e o Fluminense não viu mais a bola. Grêmio classificado. E Fluminense na bronca com arbitragem.

LUXEMBURGO SOFRE DERROTA NA ESTREIA 

Na volta ao futebol brasileiro, Vanderlei Luxemburgo não conseguiu levar o Sport à próxima fase. Apresentado na terça-feira, assumiu o time e já estreou nessa quarta-feira contra o Botafogo. Antes dos 15 minutos, sofreu gol de Roger. E, aos 30, fez a primeira substituição quando já perdida do Botafogo por 1 a 0. Conseguiu o empate, com muita entrega e luta, no gol de cabeça de Durval. Luxemburgo deu sinal de que pode ir longe com o Sport. E o time carioca, que tinha vantagem por ter vencido o jogo de ida por 2 a 1, não entrou em pânico e sustentou o resultado da classificação. Botafogo tem atuado como gente grande.

ATLÉTICO-MG INSPIRADO

Cambaleante no Brasileirão, onde tem apenas dois pontos em nove disputados, o Atlético despachou o Paraná com dois gols de fina estampa. O primeiro, um gol olímpico de Otero, e o segundo, com toque sutil de Fred. A vitória diminui a fervura e tem poder para devolver ao time dias de serenidade. Habitué da Série B, Paraná não se acovardou nos dois jogos e mostrou que pode ter mais ambição ao voltar para o campeonato nacional.

EDUARDO BAPTISTA EM ALTA

No seu segundo jogo no comando do Atlético-PR, Eduardo Baptista, que havia sofrido à beça na passagem pelo Palmeiras, viu seu time se impor sem grande esforço para cima do Santa Cruz e vencer por 2 a 0 – gols de Nikão e Lucho González. Entre os confrontos das oitavas de final, uma das tarefas mais fáceis era essa do time paranaense. Carimbou a vaga e fortaleceu Baptista.

Flamengo e Santos, também egressos da Libertadores, confirmaram a classificação na semana passada quando eliminaram Atlético-GO e Paysandu, respectivamente.

Na segunda-feira (05/6), a CBF realiza o sorteio dos confrontos das quartas de final. Lembrando que Chapecoense e Cruzeiro decidem a última vaga nesta quinta-feira (01/6).

(texto publicado no CHUTEIRA FC – leia mais notícias e opinião de futebol)

Anúncios