Vitórias em cima do Palmeiras elevam Carille na conquista do Brasileirão

Jogadores comemoram conquista do Brasileirão 2017

Fabio Carille, de aprendiz a campeão brasileiro em apenas uma temporada, não esconde de ninguém que as três vitórias contra o Palmeiras foram fundamentais para se fortalecer no comando do time. E, por tabela, levantar a taça do Brasileirão 2017.

Lá no começo do ano, quando ainda era uma incógnita, Carille disse que ao vencer o Palmeiras por 1 a 0 na primeira fase do Campeonato Paulista sua vida mudou e o Corinthians renasceu.

Naquele momento havia uma enorme desconfiança a respeito do futuro dele como treinador e do próprio desempenho do time. Com um jogador a menos – volante Gabriel foi expulso –, Jô no banco, clássico estava ao feitio do rival.

Com a entrada de Jô e Maicon o time se fortaleceu. Aos 43 do segundo tempo, Guerra comete um erro, Maicon avança no contra-ataque se serve Jô para fazer o gol da improvável vitória.

“Quando coloquei o Jô no lugar do Kazim a nossa preocupação era só a marcação. Nos fechamos e o gol nos abençoou. Foi uma vitória grande, dessas que mudam tudo. Considero como determinante para a virada do Corinthians, para mostrar a nós mesmos que, sim, podíamos confirmar no nosso trabalho, que estávamos na direção certa”, disse Carille.

Aquela vitória, em 23 de fevereiro, deu estofo ao Corinthians que, pouco mais tarde, conquistava o Paulistão na decisão contra a Ponte Preta, que havia eliminado o então favorito Palmeiras.

Corinthians campeão brasileiro de 2017
Rodriguinho abraça Jô na comemoração do segundo gol na vitória contra Fluminense – Alex Silva

Chega o Brasileirão e mais uma vez o Palmeiras era o maior desafio para confirmar o bom futebol que o time vinha jogando no primeiro turno. Com gols de Arana e Jadson, Corinthians executa rival por 2 a 0 dentro do Allianz Parque e consolida a campanha fora da curva.

“Ganhar do Palmeiras aqui dentro não é para qualquer um. É uma vitória grande, que muda tudo. Só mais tarde vamos ter a dimensão exata de ter vencido aqui”, disse Carille.

Vem o segundo turno e o desempenho do Corinthians despenca. Aproveitamento cai de forma assustadora a ponto de a diferença para o Palmeiras, que bateu na casa dos 16 pontos, ficar em míseros cinco pontos. Um vitória alviverde e a distância seria de dois pontos.

LEIA CRÔNICA DO CORINTHIANS CAMPEÃO

Clássico no Itaquerão tinha o peso de uma decisão de campeonato. Era vencer ou o título mais ganho dos últimos anos passaria a ser um risco real.

Corinthians venceu de novo. Fez 3 a 2 com autoridade de campeão e tirou o Palmeiras da briga do Brasileirão, a oito rodadas do fim da competição.

Agora é Jô quem fala:

“Clássico contra o Palmeiras, esse último que vencemos, foi determinante para conquistar o campeonato. Havia muita expectativa em cima da nossa queda de rendimento. Se a gente perde ali, dificilmente seríamos campeões. A pressão seria muito grande. Aquele jogo nos deu a certeza de que o título estava perto. E teve também o ‘dérbi’ no Campeonato Paulista, jogo fundamental para nossa autoafirmação”.

Fabio Carille, inventado treinador nessa temporada, depois de oito anos de auxiliar de Mano Menezes e Tite e algumas partidas como interino, aprendeu cedo a lição: Corinthians vencer o Palmeiras muda tudo.

 

Anúncios