Pelé é sepultado sem presença de ex-jogadores campeões mundiais nas Copas 94 e 2002

foto: Twitter oficial Fifa

Pelé está sepultado no Memorial Ecumênico de Santos. Às 14h10 minutos desse 3 de janeiro de 2023, caixão com seu corpo é retirado do caminhão dos Bombeiros, entregue a oito cadetes da Polícia Militar e dali conduzido à sepultura no cemitério vertical sob som da Marcha Fúnebre executada pelo trompetista Cássio Mandu.

Velado desde às 10h de segunda-feira (02/01), no centro do campo da Vila Belmiro, corpo de Pelé recebeu visita de cerca de 300 mil fãs e torcedores que formaram longas filas, até as 10h dessa terça-feira, informa o Santos FC.

Presidente Lula, empossado domingo em Brasília, esteve presente na Vila pouco antes do enterro. Amigos, familiares, ex-jogadores de futebol – na sua maioria do Santos –, jornalistas, entre outros, velaram Pelé por quase dois dias.

Caixão com o corpo do Rei, nos ombros de 8 cadetes, deixou a Vila por volta das 10h15. Era última passagem de Pelé por aquele gramado onde derramou glórias e encantamento com a bola nos pés por quase duas décadas. Cadetes colocaram caixão no caminhão dos Bombeiros e se deu início ao cortejo fúnebre.

Escoltado por batedores da PM e viaturas, cortejo percorreu as principais ruas e avenidas da cidade do Santos repletas por milhares de cidadãos e torcedores. Sirenes, aplausos e vivas ao Rei compunham a trilha sonora do enterro.

Momento mais emocionante se deu quando caminhão dos Bombeiros parou em frente à casa de Maria Lucia, irmã de Pelé, que estava na sacada ao lado de familiares. Dona Celeste, 100 anos completados em novembro, estava na casa, mas não apareceu na sacada.

Maria Lucia, como se estivesse conversando com Pelé, disse:

“Vai em paz, filho. Tá tudo bem. Você está feliz, né? Muito obrigada, viu. Olha só o que você está aprontando. Obrigada, obrigada”.

Aplausos e gritos em louvor ao Rei ganharam a rua.

Da casa da irmã de Pelé cortejo seguiu acompanhado de centenas de fãs, a maioria caminhando a pé. Um deles o goleiro titular do Santos, João Paulo. “Era o mínimo que eu poderia fazer por tudo o que Pelé fez por todos nós, jogadores”, disse o goleiro.

Depois de quase três horas, cortejo chega ao Cemitério Memorial de Santos. E o corpo do Rei, enfim, é sepultado.

De segunda-feira, dia 2, até o ato final com sepultamento de Pelé nesta terça-feira, dia 3, não se notou a presença de ex-jogadores campeões mundiais do Tetra da Copa de 94 nem do Penta da Copa de 2002. Ex-treinadores da Seleção, como Felipão, Luxemburgo, Parreira, Tite, Mano Menezes, Dunga, também não foram ao velório.

Kaká disse em Doha, durante a recém-disputada Copa do Mundo Qatar 2022, que o Brasil não respeita seus ídolos. Kaká, campeão mundial em 2002, tem razão. Brasil não respeita mesmo seus ídolos. Kaká foi um dos que não compareceram ao velório e enterro de Pelé.