Corinthians sofre derrota com novo esquema de Tite

 

622_2005388c-19fb-3e61-9bf7-bd22d0fbb3d4-1

Pilar de sustentação do Corinthians nas últimas temporadas, a defesa faz água. O time sofreu três gols do Vitória por erros absurdos dos zagueiros, laterais e falta de proteção dos volantes. Falhas primárias que devem deixar Tite envergonhado.

Não se pode atribuir ao novo esquema adotado pelo treinador como um dos motivos da debacle. Tite expôs o time ao abrir Giovanni Augusto na esquerda, Guilherme centralizado e Marquinhos Gabriel na direita – o clássico 4-2-3-1. Mas, com essa configuração, a defesa ficou mais exposta, sujeita aos contra-ataques.

Se ficou mais vulnerável na cozinha, lá na frente o Corinthians criou pelo menos três boas chances de gol no primeiro tempo. Não conferiu e ainda permitiu a reorganização do time baiano.

O Vitória fez bem essa leitura do jogo e, mesmo sofrendo o primeiro gol, não entrou em desespero. No segundo tempo adiantou um pouco mais suas peças, sem se abrir seu campo, e construiu a virada.

Assim o Corinthians completa cinco jogos sem vencer – quatro empates e uma derrota. No Brasileirão, tem apenas um ponto em seis possíveis. Pior, vem de uma semana dura, com direito a cobrança de torcedores da Gaviões da Fiel, que tiveram livre acesso aos jogadores no CT por ordem dos dirigentes do clube. O comando do Corinthians também foi pressionado.

Dentro de campo, Tite sacou Cássio, titular desde 2012, sem muitas explicações. No primeiro jogo como titular assumido, Walter levou três gols. O treinador ainda arriscou com um novo esquema, deixando de lado o seu preferido 4-1-4-1. Não funcionou.

O único que não sofreu com as mudanças foi o atacante André, o mais odiado pela torcida desde o pênalti perdido na decisão das oitavas de final contra o Nacional, do Uruguai, no Itaquerão. Sem brilhar e opaco, continua com cadeira cativa no ataque de Tite.

O Corinthians continua sem rumo. Não há mais a desculpa de que o time está em reconstrução. Acabou a paciência da torcida.

Anúncios