Santos se desconcentra e sofre castigo do Vasco na Copa do Brasil

frm20160824297_gQd7xlQ

Santos é time de Série A e o Vasco é de Série B. Essa diferença de status por si só já dava ao dono da casa amplo favoritismo na abertura das oitavas de final da Copa do Brasil na Vila Belmiro, nesta noite de quarta-feira (24/8). Não fosse apenas por esse detalhe, era impossível exigir do time carioca algo de surpreendente, ainda mais com sua estratégia covarde de apenas se defender. Resultado: levou um esfrega de 3 a 1 e no jogo da volta, dia 21 de setembro, em São Januário, terá de vencer por 2 a 0 para avançar às quartas de final.

Em jogos com essa característica não é difícil imaginar a vitória de quem pensa em atacar contra um adversário sem repertório, com um meio-campo alquebrado pela idade – caso de Rodriguinho, Andrezinho e Jorge Henrique -, e medroso.

Santos foi ativo em busca dos gols na tentativa de liquidar o jogo o mais rápido possível contra um Vasco acanhado sem entender como marcar. Saiu na frente, com dois gols de bola parada, obras de Renato e Ricardo Oliveira, no primeiro tempo e perdeu outros dois. Levou apenas um susto, em falha coletiva da zaga, e por pouco não sofreu gol de Andrezinho, que mostrou rara incompetência na hora de abater o goleiro Vanderlei.

No segundo tempo, o jogo foi paralisado por alguns minutos. Jogadores sentiram os efeitos do gás pimenta despejado pela Polícia Militar fora do estádio na tentativa de conter mais uma batalha entre torcedores de Santos e Vasco.

No campo, após o reinício da partida, o time carioca ainda insistiu em segurar o dono da casa e beliscar um gol salvador para jogar com mais folga no Rio. Durou apenas 20 minutos. Em passe excelente de Renato, Lucas Lima fez o terceiro gol santista.

O gol foi um prêmio à boa atuação de Lucas Lima, o líder técnico do time santista. E serviu também para marcar diferença em relação a Nenê, centro de gravidade do Vasco, que não apareceu em nenhum momento do jogo.

Enquanto Lucas Lima cravava seu gol, fora da Vila Belmiro a Polícia Militar sofria barbaridade para acabar com o confronto entre torcedores.

Ao sofrer o terceiro gol, Jorginho optou pela correria com a entrada de Pikachu e Eder Luis. Era o que restava. E funcionou pela insistência. Nos acréscimos, Eder Luis fez o gol que recoloca o Vasco na disputa por vaga nas quartas-final. Precisa vencer o jogo de volta por 2 a 0. Um duro castigo ao Santos que se desconcentrou no último minuto e deixou de pulverizar o adversário.

FICHA DO JOGO

Santos 3 x 1 Vasco

Gols: Renato, aos 30; Ricardo Oliveira, aos 36 minutos do primeiro tempo; Lucas Lima, aos 20; e Eder Luis, aos 50 minutos do segundo tempo.

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Limas (Leo Citadini); Gabriel (Copete), Ricardo Oliveira e Vitor Bueno. Técnico: Dorival Júnior

Vasco: Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo, Julio Cesar; Diguinho, William (Yago Pikachu), Andrezinho e Jorge Henrique; Nenê  (Eder Luis) e Ederson. Técnico: Jorginho

Juiz: Heber Roberto Lopes
Cartões amarelos: Lucas Lima, Madson, Diguinho
Local: Vila Belmiro

Anúncios