Santos perde fôlego no Brasileirão na despedida de Gabigol

 

gabriel-gabigol-santos_thzw6b97z11r147zd7vkkdy7wSantos começa a colher suas tempestades no Campeonato Brasileiro. No momento de mostrar força, como no longo período em que ficou sem seus três jogadores a serviço da Seleção Olímpica, padece. Ao perder do Figueirense por 1 a 0 neste domingo (28/8), emendou derrotas a times que brigam contra o rebaixamento, casos de América-MG e Coritiba. Não fosse só por isso, não poderá contar mais com Gabigol, negociado por 27 milhões de euros com a Inter de Milão.

Esse desarranjo deixa o Santos um pouco mais longe, não muito distante é verdade, da briga pela ponta da tabela. Pode ficar ainda pior se perder jogadores importantes nos últimos dias da janela de transferência – fecha nesta quarta-feira. Thiago Maia tem propostas e o clube já decidiu vender seu jovem voltante de 19 anos para fazer caixa. Zeca tem chance de entrar nessa barca. E Lucas Lima não esconde de ninguém seu desejo de jogar na Europa. A conferir.

Com idas e vindas, nenhum time mantém a consistência. É preciso ter a cabeça no lugar e dedicação extrema em um campeonato longo e intenso. Neste contexto, o jogo contra o Figueirense é exemplar. O Santos teve 68% de posse de bola e incríveis 23 chutes a gol contra apenas 4 do time catarinense. Superioridade que escorreu pelo ralo com o pênalti cometido por Thiago Maia em Jefferson e convertido por Rafael Moura, aos 2 minutos do segundo tempo.

Thiago Maia, um dos candidatos a ser negociado, não jogou bem.

Gabriel entrou no segundo tempo, depois de voltar de viagem da Itália no sábado. Fez o que deu.

0sj951qqo3tha5i9hcvt0xzcuLucas Lima, termômetro do time, decepcionou. Quando ele vai bem, o Santos se impõe. Um exemplo dessa combinação se deu na vitória contra o Vasco por 3 a 1 pela Copa do Brasil na quarta-feira. Contra o Figueirense não brilhou.

Ricardo Oliveira, outro com capacidade para fazer a diferença, também ficou devendo mesmo ao carimbar a trave em cobrança de falta.

Então não fica muito difícil concluir que essas peças em desalinho não moveram a engrenagem. Um enorme prejuízo ao time que saiu vaiado e cobrado pelos torcedores na despedida de Gabigol.

“Não é mole não, está na hora de ganhar o Brasileirão” contou a torcida em protesto. Bom lembrar que o Santos não fatura o campeonato nacional há 12 anos.

Veja o que disse Gabigol na sua despedida:

“O Santos me tirou de São Bernardo, onde tinha pouca condição, e me deu tudo. Agora, é meu momento de retribuir. Ir agora foi uma decisão totalmente minha. Agora, é uma nova etapa. Vou para um clube muito grande. Gostei da conversa deles, do treinador, dos jogadores. Vou para ajudar o Inter. Aprendi muita coisa aqui no Santos, não só como jogador, mas como pessoa. Aqui é minha casa. São 10 anos aqui”,  disse Gabriel.

FICHA DO JOGO

Santos 0 x 1 Figueirense

Gol: Rafael Moura, aos 2 minutos do segundo tempo

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz (Jean Mota), Luiz Felipe e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Vecchio (Victor Bueno), Copete (Gabriel) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Figueirense: Gatito Fernandez, Ayrton, Werley, Bruno Alves (Marquinhos) e Marquinhos Pedroso; Jefferson (Elicarlos), Jackson Caucaia e Renato (Ferrugem); Dodô, Rafael Moura e Lins. Técnico: Tuca Guimarães.

Juiz: Bruno Arleu de Araújo
Cartões amarelos: Thiago Maia, Renato (S), Copete, Weley, Ferrugem.
Renda: R$ 465.045,00
Público: 11.456 pagantes
Local: Vila Belmiro

 

 

Anúncios