Santos acaba com a graça do Botafogo e cola nos líderes do Brasileirão

cdg20160914120

Santos confirma sua recuperação no Campeonato Brasileiro ao enquadrar o Botafogo na sua arena na Ilha do Governador, de péssimo gramado e favorável à pressão do dono do alçapão. Venceu por 1 a 0, gol de Zeca, e colocou fim na sequência de vitórias do time carioca. Detalhes importantes: o Santos volta a se impor fora de casa, depois de uma longa carestia, chega aos 42 pontos e continua na briga por algo grandioso no Brasileirão-2016.

A vitória se justifica pelo primeiro tempo do time de Dorival Júnior, que teve Victor Ferraz, Lucas Lima e Ricardo Oliveira de volta após cumprirem suspensão no clássico conta o Corinthians. Os três deram mais estabilidade e confiança à equipe.

Lucas Lima, mais centrado e sem tintura no cabelo, se entregou ao time. Deixou a vaidade de lado, o estrelismo e correu como há muito não se via. Discutiu pouco, não arrumou confusão com a arbitragem. Enfim, voltou a ser útil. E isso ajuda a fazer a diferença.

Outra virtude do Santos se viu no sistema defensivo. Laterais Zeca e Victor Ferraz se preocuparam mais em defender a atacar no segundo tempo. Renato e Thiago Maia também saíram pouco lá de trás e suportaram bem a pressão do Botafogo, que martelou, martelou e não quebrou o muro santista.

Fato lamentável se deu na saída do campo, no intervalo do jogo, quando pelo menos seis integrantes da comissão técnica partiram para cima dos integrantes da arbitragem, que saíram correndo e se socorreram nos vestiários. Esse incidente pode custar caro ao Botafogo.

FICHA DO JOGO

Botafogo 0 x 1 Santos

Gol: Zeca, aos 3 minutos do primeiro tempo

Juiz: Paulo H Schleich Vollkopf
Renda: R$ 185.240,00
Público: 11.422 pagantes
Cartões amarelos: Jean Mota (Santos); Bruno Silva (Botafogo)
Botafogo: Sidão; Emerson Santos (Rodrigo Pimpão), Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo Barbosa; Victor Luis, Bruno Silva, Dudu Cearense e Camilo; Neilton e Canales. Técnico: Jair Ventura
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz (Caju), Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Vitor Bueno (Yuri); Jean Mota e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Jr.

 

Anúncios