STJD e Ministério Público de olho no jogo Palmeiras x Flamengo

1449110283897-1Palmeiras x Flamengo é a partida de mais relevância até aqui no Brasileiro. Não por acaso Cuca tenta engabelar Zé Ricardo coma escalação ou não de Gabriel Jesus. Não por acaso a massa flamenguista abraça e aperta jogadores no embarque rumo a São Paulo. Dentro de campo se espera um jogaço. Fora do gramado é preciso ficar atento ao movimento dos torcedores, alvo do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e Ministério Público de São Paulo.

Por uma decisão ridícula do STJD, no julgamento da batalha entre imbecis de facções organizadas de Palmeiras e Flamengo no primeiro turno em Brasília, um setor do Allianz Parque vai estar às moscas nesta noite de 14 de setembro. O tal Gol Norte, ala do estádio ocupada pela Mancha Alviverde. E na ferradura oposta a este setor, o espaço  destinado aos torcedores visitantes, não poderá ser tomado por flamenguistas.

A Mancha deve ocupar o Gol Sul, setor destinado a torcedores comuns. Seus integrantes vão se vestir de branco, sem estampas da facção. Punida pelo STJD a torcida vai ao estádio disfarçada de torcedor comum e o tribunal da CBF não tem como impedir. Pode, no máximo, interpelar o Palmeiras.

15-3

Fora da arena, emissários do MP e a Polícia Militar vão estar de prontidão à espera de uma faísca que seja para entrar em ação. Há quase dois meses, o promotor Paulo Castilho, do MP paulista e com atuação forte no futebol, se manifestou contrário ao funcionamento de bares e lanchonetes no em torno do Allianz e de casas de sub-sedes das organizadas do Palmeiras.

Em outras palavras, disse que as ruas que circundam a arena é um antro de vândalos e uma ameaça à segurança pública, tanto dos moradores vizinhos ao estádio como do cidadão comum.

Com ou sem ameaças, o certo é que a antiga rua Turiassu, hoje Palestra Itália, vai arder. Atmosfera de decisão de campeonato. É de se esperar um cinturão verde, como aconteceu na final da Copa do Brasil no ano passado entre Palmeiras e Santos.

16152430

A “despedida” dos torcedores flamenguistas, com mais de duas mil pessoas no saguão do Aeroporto Santos Dumont no Rio na terça-feira, mexeu com os palmeirenses. A promessa é de uma calorosa e assombrosa recepção ao ônibus da delegação do Palmeiras na chegada ao Allianz Parque.

Por enquanto, o clima é de festa e celebração do futebol. STJD, PM e Ministério Público estão apostos. A conferir.

Anúncios