São Paulo não sabe vencer e continua na sua agonia em busca de um porto seguro

622_d6529f0b-2bec-3319-9922-7e86cdec9a05

São Paulo não encontrou uma solução para transformar sua superioridade no primeiro tempo em um boa vantagem no placar. Não fosse seu ataque anêmico, poderia ter feito algo mais de precioso. Chegou ao gol com Thiago Mendes e cedeu o empate ao Sport, no golaço de Diego Souza. No segundo tempo, quando o jogo virou um Deus me acuda, deveria acender uma vela ao goleiro Denis e agradecer todos os dias pelos gols perdidos por Apodi. O empate não refresca a situação do Tricolor, ainda agarrando às pedras para se distanciar da zona de rebaixamento.

Há quem possa comemorar o fato de o São Paulo ter arrancado um ponto de um concorrente direto na briga contra degola e ainda mais fora de casa. O problema é o quanto esse resultado pode encobrir as enormes carências do time, se é que esconde.

Mesmo com algum alento no primeiro tempo, se percebeu o quanto esse time é invertebrado. Tem volantes medianos e nenhum meia. Sem Cueva, a serviço da Seleção Peruana, padece ainda mais. Carlinhos e Michel Bastos, escalados no jogo no Recife com essa missão de criar, se omitiram. Nem poderia ser diferente. Não têm o que entregar.

E quando se olha para o horizonte, se enxerga o tamanho desse deserto no setor crucial do time. Por isso, de nada adianta pensar uma estratégia de jogo, sempre a privilegiar a marcação, sem ter ninguém para articular o ataque. Aliás, que ataque? Apenas com o abnegado Chávez lá na frente e com algumas ciscadas de Kelvin não se vai a lugar nenhum.

Diante dessa falta de lastro na zona de gol e sem pensar o que fazer para levar a bola até o ataque, o time fica refém de uma correria e, em muitos momentos, desguarnece a retaguarda. Franqueia seu campo ao contra-ataque. O Sport tirou proveito dessa situação e teve nos pés de Apodi a chance de virar o jogo no segundo tempo. Apodi errou o alvo e, quando acertou, parou nas defesas de Denis.

São Paulo vai sofrer até o fim do Campeonato Brasileiro. Não tem jeito.

FICHA DO JOGO

Sport 1 x 1 São Paulo

Gols: Thiago Mendes, aos 25; Diego Souza, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Sport: Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Mateus Ferraz e Renê; Richely e Paulo Roberto; Everton Felipe (Apodi), Diego Souza e Gabriel Xavier (Vinícius Araújo); Rogério (Edmílson). Técnico: Oswaldo de Oliveira

São Paulo:Dênis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Matheus Reis (Buffarini); Hudson e Thiago Mendes (João Schmidt); Carlinhos, Michel Bastos e Kelvin (Jean Carlos); Chávez. Técnico: Ricardo Gomes

Juiz: Rafael Traci
Cartões amarelos: Michel Bastos e Buffarini
Renda: R$181.170,00
Público: 11.424 pagantes
Local: Ilha do Retiro

Anúncios