Queda do Santos na Copa Brasil deixa Dorival Júnior pressionado

22571653961_9de8c1dc1e_bSantos não emplaca uma conquista de peso com Dorival Júnior, nesta volta do treinador ao clube. Leva o Campeonato Paulista e morre nos torneios nacionais. No Brasileirão 2016, está longe e não alcança o líder Palmeiras, nem consegue ficar entre os três primeiros. E, na Copa do Brasil, acaba de ser eliminado pelos reservas do Internacional nesta quarta-feira no Beira-Rio com a derrota por 2 a 0. Sem uma taça lustrosa, Dorival entra na panela de pressão na Vila Belmiro.

Antes do jogo no Sul, era difícil imaginar uma derrota santista. Do outro lado, o Inter poupava forças para se resolver no Brasileirão, onde ainda vive entre a cruz e a espada do rebaixamento. A vantagem estava com o Santos, vencedor na partida de ida por 2 a 1. Um gol que fizesse no campo gaúcho seria um nocaute ao adversário. Em vez de buscar o gol, acabou levando um logo no início, de Ailon, e não encontrou soluções na busca do empate.

Voltou ao segundo tempo com os mesmos problemas do primeiro. Lucas Lima, seu centro gravitacional, mais uma vez não deu vida ao time. Ataque pesado com Copete e Ricardo Oliveira, que não incomodaram a zaga do Inter. Victor e Zeca, diferenciais do Santos na chegada à zona de gol, empacaram.

Diante desse quadro de desesperança, sem repertório, sem luz, Dorival Júnior não teve cabeça para pensar uma nova estratégia. E viu seu time levar o segundo gol, de Sacha, nos minutos finais. Derrota e adeus Copa do Brasil.

Dorival no Santos começa a temporada como um foguete, alcança a lua e, quando tem de buscar uma estrela mais distante, perde força, se desconecta e sai de órbita. Sem um título importante, uma taça mais pesada, atrai a indignação dos santistas. Se não acabar com essa sina, o treinador deve cair mais cedo do que imagina.

Anúncios