Corinthians sai da Copa do Brasil, uma resposta de Mano Menezes ao presidente Roberto Andrade

manomouraopandagpCorinthians vai ter um fim de temporada de muita pressão. Ao cair eliminado na Copa do Brasil, com um derrota impactante por 4 a 2 para o Cruzeiro nesta quarta-feira, só tem o Brasileirão para se agarrar. Assim mesmo, na desesperada corrida por uma vaga na Libertadores 2017. Título, nem pensar. Oswaldo de Oliveira, há uma semana no comando, percebeu o tamanho da encrenca que terá pela frente. “Vamos ter muito trabalho, meu filho”, disse ao final da partida no Mineirão.

Na planilha de tarefas de Oswaldo, a prioridade era dar um jeito no ataque. Depois da bucha no Mineirão, a missão agora é arrumar a defesa. Levar quatro gols do Cruzeiro – o jogo estava 4 a 1 até os minutos finais quando Rildo descontou – é, no mínimo, preocupante. Não custa lembrar que o Corinthians jogava até por um empate, com a vitória no jogo de ida por 2 a 1 no Itaquerão. Não segurou a vantagem e ainda levou quatro.

Mais alarmante ainda é que o time paulista fechou o primeiro tempo com um honroso empate por 1 a 1. Mas, em menos de 20 minutos do segundo, já perdia por 3 a 1. Um assombro. Quando sofreu o quarto, Oswaldo reinventou o time, com Marlone e Rildo, puxou a corda e incomodou Mano Menezes nos minutos finais.

O técnico do Cruzeiro acusou o golpe e disse ao final da partida que o Cruzeiro sentiu na pele as intervenções de Oswaldo, mas teve pulso para evitar o terceiro e fatídico gol que poderia eliminar o time mineiro e dar a vaga aos paulistas.

Em nenhum momento na coletiva, Mano insinuou que a vitória do Cruzeiro seria uma resposta, uma vingança, contra o presidente do Corinthians, Roberto Andrade, que disse com todas as letras na saída de Tite para a Seleção Brasileira que o único técnico vetado era o Mano Menezes.

oswaldo-de-oliveira-comanda-o-corinthians-contra-o-cruzeiro-no-mineirao-1476926721571_615x300

Andrade optou por Cristóvão Borges, depois Fabio Carille e, como última esperança, joga suas fichas em Oswaldo de Oliveira. Enquanto isso, Mano reergue o Cruzeiro.

Mas veja como está a situação do Corinthians e o que o espera neste fim de semana. Está no sétimo lugar, um posto abaixo dos que se classificam à Libertadores, com 48 pontos – a mesma pontuação do Atlético-PR, o sexto colocado, portanto, dentro do G-6.

No domingo, o Corinthians visita o vice-líder Flamengo na reabertura do Maracanã. E o Atlético-PR vai a Belo Horizonte jogar contra o lanterna América-MG. A batata quente está nas mãos de Oswaldo. Mano já está na semifinal da Copa do Brasil e começa tirar o Cruzeiro do buraco no Brasileirão.

FICHA DO JOGO

Cruzeiro 4 x 2 Corinthians

Gols: Ábila, aos 13: e Rodriguinho, aos 34minutos do primeiro tempo. Ábila, aos 13, Bruno Rodrigo, aos 17, Arrascaeta, aos 37, e Rildo, aos 40minutos do segundo tempo

Cruzeiro: Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique e Lucas Cabral; Rafael Sobis, Robinho (Alisson) e Rafinha (De Arrascaeta); Ábila (Ariel Cabral). Técnico: Mano Menezes

Corinthians: Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho; Romero, Giovanni Augusto (Rildo), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Lucca); Guilherme (Romero).Técnico: Oswaldo de Oliveira

Juiz: Wilton Pereira Sampaio
Público: 35.069 pagantes
Renda:
 R$ 1.026.123,00
Cartões amarelos: Ariel Cabral, Pedro Henrique e Rodriguinho
Local: Mineirão

Anúncios