Ousadia de Cuca funciona na vitória por 4 a 3 contra o Grêmio

622_1943e0d4-ecdf-3bb8-ace8-18bcfbc45d0b
Roger Guedes, autor do segundo gol do Palmeiras

O Palmeiras não teve limites diante do Grêmio no Pacaembu. Jogou aos 90 minutos em cima do adversário, marcou todos os palmos do campo e deu uma lição de obediência tática. Fez quatro gols na defesa que ainda não tinha sido vazada e, por descuidos, sofreu três gols. A vitória por 4 a 3 pode ser emblemática ao time nesta caminhada no Brasileirão.

Um destaque importante do jogo foi como Cuca armou o Palmeiras. Sacou Thiago Martins e começou a partida com Thiago Santos exercendo as funções de volante ao lado de Matheus Sales e de zagueiro na companhia de Victor Hugo.

O treinador palmeirense  disse que o Grêmio joga com quatro meias, sem um centroavante fixo, e por isso não havia necessidade de usar dois zagueiros. Daí a improvisar com Thiago Santos.

Nos primeiros 15 minutos, Thiago Santos ficou perdido. Depois, entendeu mais a situação e se deu bem com Matheus Sales e Vitor Hugo. Uma tacada certeira de Cuca, que congestionou a estrada por onde o adversário usaria para chegar ao gol de Prass.

pro17

O ÁRBITRO

Antes de analisar como o Palmeiras derrotou o Grêmio, cabe um parêntese com a arbitragem de Marielson Alves Silva. Frouxo, se deixou levar pela pressão dos jogadores. Não teve atenção em lances capitais, como no primeiro gol do time gaúcho – Bressan estava impedido ao aproveitar a sequência de uma falta desviada por Ceromel -, e não conseguiu diminuir a tensão dos dois times.

O JOGO
Naquele momento do gol irregular de Bressan, aos 45, o Palmeiras vencia por 1 a 0, gol de Gabriel Jesus, feito com 1 minuto de jogo. Daí a revolta dos jogadores de Cuca. Eles poderiam ter ido para o intervalo com a vitória parcial.

Seria perfeito a um time que não esmoreceu. Sabedor da forma como o Grêmio joga – passes curtos e muita triangulação -, Cuca usou uma marcação curta, sem dar espaço para os meias e volantes do adversário. Em contrapartida, não teve como fazer a transição ao ataque com a bola no chão e por isso fez a ligação direta com Prass.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou sem Alecsandro e com Roger Guedes aberto na esquerda. Gabriel Jesus foi jogar de centroavante e Dudu continuou aberto na direita. O time ficou mais rápido e envolvente. Teve a chance de marcar pelo menos um gol logo de cara. Não fez e ainda sofreu o segundo do Grêmio em um erro de cobertura a Zé Roberto, que Edílson aproveitou e serviu Giulliano para marcar.

26648932224_aeedfa8305_b

Este segundo gol gremista não serviu para o time gaúcho assumir o controle definitivo da partida porque Roger Guedes empatou em lance inusitado, de puxeta. Esse lance arriou o Grêmio. Dali para frente o Palmeiras se impôs. Fez o terceiro e quarto em jogada aérea com Vitor Hugo e Thiago Santos.

No finalzinho, Edílson arriscou de longe e fez o terceiro gol da equipe gaúcha dando um calafrio na torcida verde. Restavam ainda quatro minutos. Mas o Palmeiras conseguiu manter a vantagem de uma vitória de lustro.

IMAGENS DA VITÓRIA DO PALMEIRAS

 

Anúncios