Ganso é do Sevilla, admite presidente do São Paulo

594286-970x600-1

Paulo Henrique Ganso é jogador do Sevilla por 9,5 milhões de euros (R$ 34,6 milhões). O São Paulo levará 5 milhões de euros (R$ 18,4 milhões) e o grupo DIS deve ter direito a 4 milhões de euros (R$ 14,6%) e 20% de uma eventual venda futura. A divisão leva em conta os 32% dos direitos econômicos que o São Paulo tem do jogador e 68% de posse da DIS.

Carlos Augusto Barros e Silva, Leco, presidente do clube paulista admitiu ao site globoesporte nesta terça-feira (12/7) que Ganso já está negociado com o Sevilla. “Não tenho que fazer, sentirei a falta dele”, disse o dirigente, em Medellín, onde o São Paulo enfrenta o Atletico Nacional nesta quarta-feira (13/7) no jogo de volta das semifinais da Copa Libertadores.

Na Espanha, Monchi Rodríguez, diretor esportivo do Sevilla, disse no final da tarde de lá que a negociação estava muito bem encaminhada e atendia a um pedido do técnico argentino Jorge Sampaoli.

“Sampaoli quer um time que fique mais com a bola, menos físico como era com Emery (Unai, treinador do Sevilla nas últimos cinco temporadas), na hora de defender e atacar”. Daí a importância de um jogador com o perfil de Paulo Henrique Ganso na equipe.

A negociação se arrasta desde junho. Este Blog do Prósperi anunciou a saída de Ganso em post publicado dia 01/7.

RODRIGO CAIO E CALLERI DE SAÍDA

O São Paulo deve ter mais duas baixas após a Olimpíada do Rio (de 5 a 21 de agosto). A Lazio tem proposta por Rodrigo Caio de 10 milhões de euros (R$ 36,4 milhões) ao Tricolor e mais 2 milhões de euros (R$ 7,2 milhões) de bônus ao jogador. Illi Tare, diretor esportivo do clube italiano, disse, no sábado (09/7), que a negociação está encaminhada.

Calleri, convocado para disputar os Jogos Olímpicos pela Argentina, deve se despedir do São Paulo após a participação do clube na Copa Libertadores. O atacante tem como projeto jogar na Europa – seu contrato com o Tricolor vence dia 30/7.

Anúncios