Corinthians, sem atacantes de lastro, cai aos pés do gordinho Walter

41294_14702794270_thumb-5-3

Corinthians mais uma vez não teve poder de fogo no seu ataque. Sem lastro na linha de frente, não conseguiu se impor diante do Atlético-PR, em Curitiba, nem sustentar a liderança do Campeonato Brasileiro. Pagou seus pecados com a derrota por 2 a 0, com direito a dois gols de Walter, 96 quilos, gordinho e letal.

A derrota é mais um alerta de que não faz um time campeão sem atacantes destemidos. Romero, Lucca, Luciano e André (não jogou nesta quarta-feira) não envergam zagueiros. São esforçados e invertebrados. Quando o time precisa deles, desaparecem.

ANÁLISE DO JOGO

Sem sustos e sem brilho, Corinthians controlou boa parte do primeiro tempo. Não correu grandes riscos. Em contrapartida quase não incomodou o goleiro do Atlético. Fez um jogo honesto, cuidadoso, sem apertar o adversário como se seguisse uma cartilha de bom comportamento. Ousar, jamais.

Obediência a todo custo e de uma burocracia entediante. Não havia troca de posições, nem velocidade na saída ao ataque. E ficou ainda mais lento quando Marquinhos Gabriel, machucado, deu lugar a Guilherme.

Com Guilherme na articulação, Lucca saiu da posição de centroavante e foi jogar na ponta-esquerda. Romero centralizado e Giovanni Augusto aberto na direita. Todos estáticos.

Laterais bons de apoio, Fagner e Uendel saíram pouco prensados que estavam por Pablo e Marcos Guilherme. Elias quase não aparecia na zona de gol, preocupado com a marcação. O Corinthians não acontecia.

41297_14702801200_thumb-2Do lado do Atlético, apesar de tomar a iniciativa do jogo, não tinha luz quando se aproximava da área de Cássio. Walter, Pablo e Marcos optaram por chutes longos. Todos inúteis.

No segundo tempo, o Corinthians teve controle da situação até os 25 minutos. Avançou suas peças, marcou a saída de bola do inimigo e impôs dificuldade ao time paranaense, que não conseguia se reorganizar, nem atacar com regularidade. Mas os atacantes corintianos mais vez uma negaram fogo.

Quando o jogo se apresentava ao time paulista, Paulo Autuori resolveu se coçar. Trocou seu setor direito com a entrada do lateral Galhardo e do atacante Lucas Fernandes. Deu mais velocidade na saída de bola e no contra-ataque.

Da primeira boa trama no setor direito com seus novos componentes nasceu o cruzamento para o gordinho Walter pulverizar Cássio. O gol obrigou o Corinthians a pressionar. Cristóvão trocou o volante Bruno Henrique pelo atacante Luciano. Não deu certo.

No último contra-ataque do jogo, Lucas Fernandes serviu Walter, que, de primeira, carimbou o gol de Cássio pela segunda vez. Fatura liquidada.

Mais uma vez o Corinthians deixou claro que, apesar da boa pontuação na briga pela ponta da tabela, tem um ataque disforme. Sem força ofensiva dificilmente vai se sustentar entre primeiros do campeonato.

FICHA DO JOGO

Atlético-PR 2 x 0 Corinthians

Gols: Walter, aos 32 e 41 do segundo tempo.

Atlético-PR: Santos, Leo ( Rafael Galhardo), Paulo André, Thiago Heleno e Sidicley; Otávio, HernAni e Vinicius (Rossetto); Marcos Guilherme (Lucas Fernandes), Walter e Pablo. Técnico: Paulo Autuori

Corinthians: Cássio, Fagner, Yago, Valbuena e Uendel; Bruno Henrique (Luciano), Elias e Giovanni Augusto; Romero, Lucca (Marlone) e Marquinhos Gabriel (Guilherme). Técnico: Cristóvão Borges

Juiz: Anderson Daronco
Cartões amarelos: Leo, Paulo André e Lucas Fernandes
Renda: R$ 965.945,00
Público: 25.379 pagantes
Local: Arena da Baixada

Anúncios