Espanha cai diante da Croácia e vai enfrentar a Itália na Eurocopa

5241

 

euro_2016_logo_detailCroácia surpreende a Espanha com virada por 2 a 1 e acaba com uma soberania espanhola que há 12 anos não perdia um jogo na fase final da Eurocopa. Espanhóis podem creditar essa derrota ao pouco caso como conduziu a partida. Diria, com certa soberba. Iniesta, o senhor do futebol, pouco apareceu.

Com este resultado, a Espanha fica em segundo lugar no Grupo D, com seis pontos, e vai enfrentar a Itália nas oitavas de final. A Croácia garantiu o primeiro lugar, sete pontos, e pode pegar a Eslováquia.

No resumo da ópera, a surpreendente queda dos espanhóis vai ficar na conta de Sergio Ramos – perdeu um pênalti no segundo tempo – e do goleiro De Gea – abriu o flanco na trave direita no gol da vitória croata, feito por Perisic.

Do lado dos vencedores, o triunfo entra para a história como um dos maiores feitos da Croácia no futebol.

Sem metade do time, fora do jogo por lesão ou suspensão, a seleção da camisa xadrez fez tudo certo. Se defendeu como nunca, se aplicou nos contra-ataques e soube tirar proveito de algumas fragilidades da bicampeã da Euro (2008 e 2012).

Saiu atrás ao levar o gol de Morata, em chute de Fàbregas, e não se intimidou na busca do empate. Desde o início do jogo soube apertar a saída de bola da Espanha ao perceber que o adversário estava disperso, desatento. Empatou com Kalinic ainda no primeiro tempo.

No segundo, se refugiou no seu campo. Atraiu a Espanha, que avançava todas as suas peças no campo inimigo, e deu o bote final no contra-ataque ao fazer o gol com Perisic em falha de De Gea, aos 43 minutos.

Nem de longe os espanhóis esperavam por essa circunstância na Euro. Gastaram cartucho com o time titular, imaginando que teriam uma vida mais tranquila nas oitavas de final, e agora vão cair no colo da Itália e desgastados no aspecto físico e moral.

“Foi uma falha nossa (derrota). Agora vamos enfrentar a Itália, mas quem quer ser campeão tem de encarar o que vier pela frente”, Vicente Del Bosque, técnico da Espanha.

Do lado da Croácia, a seleção jogou com juventude e fôlego. Não tremeu. E fez valer o futebol solidário e de muito sangue nas veias.

No comando da Uefa, a classificação da Croácia em primeiro do grupo acende o sinal de alerta mais uma vez. A entidade já multou a Federação Croata em 100 mil euros por incidentes de seus hooligans  e vetou alguns vândalos de entrarem nos estádios. Outros mais violentos nem teriam como frequentar os estádios, estão enjaulados nos cárceres franceses.

Veja classificação final do Grupo D:

classd

Anúncios