São Paulo volta a respirar com treinador da base e gols de argentino

5374_crop_galeria
Chávez, autor dos dois gols da vitória do São Paulo contra Santa Cruz

Sempre é bom arejar um ambiente quando o clima está carregado e não há o menor indício de que as coisas vão clarear. São Paulo está neste contexto. Desde a queda nas semifinais da Libertadores e as incertezas com o técnico Edgardo Bauza, não abria janelas para o sol entrar. De repente, sem opções no mercado com a saída do técnico argentino, o clube recorre a André Jardine, um treinador de bom currículo nas categorias de base do Tricolor, e começa a voltar à respiração normal. A vitória por 2 a 1 fora de casa contra o Santa Cruz é um sopro de vida nova.

Jardine não fez nada de muito impactante. Apenas reordenou as peças, em especial as que movem o time. Deu mais poder ao meio-campo e força ao ataque. Trocou a insegurança dos últimos jogos por uma atitude um pouco mais corajosa no ataque, sem medo de correr riscos no setor defensivo.

Com esse espírito e mais consistência, viu seu time tomar conta do primeiro tempo, mesmo na condição de visitante. Levou dois sustos, com Grafite e Keno, mas criou boas oportunidades de gol até ver uma delas conferida pelo argentino Chávez, aos 39.

No segundo tempo, suportou bem a pressão do Santa Cruz e ainda fez o segundo gol, novamente com Chávez, aos 20. A partir desse gol, o time pernambucano resolveu arriscar tudo o que tinha direito. Teve um pênalti a seu favor – Grafite bateu e Denis defendeu – e diminuiu com Keno, aos 39. E não conseguiu ir além.

Bom para o São Paulo, que estava há quatro jogos sem vencer no Brasileirão. A vitoria  não tira o time da zona intermediária da tabela. Em contrapartida aponta uma direção com Jardine no comando.

Que fique bem claro a condição de interino do treinador. Inevitável as certezas deste domingo no Recife virarem incertezas se o São Paulo voltar a perder na próxima rodada do Brasileiro. Por enquanto o que se tem é um time em busca de um novo rumo, uma atmosfera mais favorável.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz 1 x 2 São Paulo

Gols: Chávez, aos 39 do primeiro tempo e aos 20 do segundo tempo; Keno, aos 30 minutos do segundo tempo.

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Léo Moura (Renatinho), Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Derley, Jadson (Arthur), Danilo Pires (Bruno Moraes), João Paulo; Keno e Grafite Técnico: Milton Mendes.

São Paulo: Denis, Buffarini, Maicon, Lyanco e Mena; Hudson, Thiago Mendes (Wesley), João Schmidt; Kelvin, Cueva (Luiz Araújo) e Chávez (Gilberto). Técnico: André Jardine.

Juiz: Bruno Arleu de Araujo
Cartões amarelos: João Schimidt, Mena, Luiz Araújo e Derley
Renda: R$ 205.870,00
Público: 12.552 pagantes
Local: Arrudão

Anúncios