Corinthians esbarra no seu fraco futebol e deve fechar para balanço da temporada

pro5-23

Corinthians já deve antecipar o fim do expediente e fechar para balanço nesta temporada. Sem recursos técnicos e comandado por um treinador interino, decepcionou mais uma vez no Itaquerão e chegou a seis jogos sem vencer no Brasileirão ao empatar por 0 x 0 com o Atlético-MG, desfalcado de dez jogadores importantes. Bom para o time de Minas, que só se defendeu e saiu feliz com um ponto fora de casa.

A vitória seria importantíssima para tirar o Corinthians da letargia e ajudar na briga por uma das seis vagas da Copa Libertadores. Mas, nem com essa generosidade de última hora da Conmebol a aumentar o número de representantes do Brasil na competição, levou o time paulista e se virar para vencer o Atlético. Faltou talento.

Corinthians passou boa parte do primeiro tempo com o controle do jogo. Tirou proveito da postura defensiva do Atlético. Avançou com boa troca de passes, sem ligação direta, e construiu dois lances claros de gol. O primeiro, com um gol anulado de Gustavo, e outro com Rodriguinho, que chutou de chapa por cima do travessão.

pro3-19

Tudo o que o Corinthians fez foi jogar  muito simples, sem criatividade, apenas com excessiva força de vontade, entrega, bem característica de um time sem recursos técnicos.

Atlético também não inventou nada, acusando o sacrifício de jogar sem pelo menos seis titulares – desfalques por serviços às seleções nacionais e lesões. Recuado e sempre à procura de Robinho para resolver seu problemas, apostou nos contra-ataques com a velocidade dos extremos Clayton na direita e Hyuri na esquerda. Em um desses contragolpes, teve o gol nos pés de Clayton, mas Walter evitou o pior.

Nada de muito relevante a um time que briga pelo título e não poderia desgrudar dos calcanhares do Flamengo e se distanciar do Palmeiras. Quis ser frio, calculista e cirúrgico na tacada final. Não conseguiu.

Nos segundo tempo, o Corinthians viveu dentro do campo do Atlético. Foram 20 minutos intensos, sem negociar a bola. De novo, muita vontade e nenhum talento. Da direita para esquerda, cruzamentos e algumas trombadas e quase nenhum perigo ao goleiro Victor.

Diante da extrema dedicação dos donos da casa, o time de Minas pouco reagiu. Marcelo Oliveira tentou dar mais qualidade técnica com Dátalo. Robinho já não era o centro da órbita. Nada feito. E complicou ainda mais com a expulsão de Leandro Donizete, aos 34.

Seria complicado ao Galo se o o Corinthians tivesse recursos para tirar proveito de jogar com um mais por mais 15 minutos. Era esperar muito de Rildo, Gustavo, Marquinhos Gabriel e companhia.

No fim o empate sem gols premiou a incompetência do time paulista e fez o Atlético subir um degrau na classificação.

pro6-18

FICHA DO JOGO

Corinthians 0 x 0 Atlético-MG

Corinthians: Walter, Leo Príncipe (Lucca), Yago (Pedro Henrique), Valbuena e Arana; Camacho; Giovanni Augusto, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Marlone (Rildo); Gustavo. Técnico: Fabio Carille.

Atlético-MG: Victor, Carlos Cesar, Leonardo Silva, Gabriel e Fabio Santos; Leandro Donizete, Lucas Cândido e Hauri (Patrik); Clayton (Dátalo), Fred e Robinho (Yago). Técnico: Marcelo Oliveira.

Juiz:Rodolpho Marques
Cartões amarelos: Leandro Donizete, Lucas Cândido
Cartão vermelho: Leandro Donizete
Renda: R$ 760.443,00
Público: 17.135 pagantes
Local: Itaquerão

Anúncios