Brasileirão em risco: STJD vai julgar denúncias contra Palmeiras e Flamengo

fla-palmeiras_cesargreco-agpalmeiras-divulgacaoPalmeiras e Flamengo são alvos de ações no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o STJD, a sete rodadas do fim do Brasileirão. Líder e vice-líder correm risco de ver anuladas as vitórias contra Figueirense e Fluminense, que pedem novas partidas com argumento de que foram prejudicados por decisões equivocadas da arbitragem. Campeonato Brasileiro, um dos mais acirrados da década, quem diria, vai parar mais uma vez no Tapetão. Dona dos direitos de transmissão da competição, a TV Globo poderia ter atuado para amenizar a crise.

No caso do Flamengo, o STJD acatou o pedido do Flu e determinou à CBF a retirada dos pontos da vitória por 2 a 1 no clássico carioca – de 60 para 57 pontos até que seja julgada a denúncia.

É a mesma situação que o Palmeiras pode enfrentar se o tribunal acatar recurso do Figueirense para que seja anulado o jogo em que o time paulista venceu por 2 a 1 no domingo.

Quietinhos até a semana passada, os doutos do STJD foram cutucados e obrigados a se manifestar. O que vai acontecer daqui para frente, passa pelo número holofotes a ser acesos.

A primeira empreitada é julgar a denúncia do Fluminense – o que pode levar quase um mês. No recurso do clube carioca há um vídeo, feito por uma reportagem da Globo, que prova, por meio de leitura labial, a conversa entre o inspetor do jogo e o árbitro Sandro Meira Ricci sobre o gol anulado de Henrique. Disse o inspetor que a TV havia mostrado replay do lance constatando o impedimento de Henrique. Seria a confirmação de que houve interferência externa à decisão de Ricci.

30310885295_f516192118_k“O vídeo é a prova cabal, a prova principal. A leitura labial determina a intervenção externa do inspetor, que não poderia jamais ter procedido daquela forma. Cabe ao Fluminense deixar isso claro. O Fluminense não quer, de maneira nenhuma, interferir na caminhada de qualquer clube. Mas o Fluminense não pode participar de um jogo onde há uma irregularidade flagrante. O Fluminense fica em uma posição difícil, porque a pena prevista é a anulação”, disse o presidente do Flu, Peter Siemsen.

A segunda empreitada do STJD é acatar ou não o recurso do Figueirense contra o Palmeiras. O clube catarinense quer a anulação do jogo alegando “erro de direito” no segundo gol do time paulista.

A bronca é com o arremesso lateral de Dudu para Gabriel Jesus – a bola teria quicado fora do campo na cobrança antes de chegar ao atacante -, que deu origem ao gol de Jean. Essa jogada ilegal é o motivo alegado pelo Figueirense para anular a partida.

Jean do Palmeiras comemora gol de penalti

Dentro do STJD a chance dessa denúncia do Figueira ser acatada é perto de zero. Mas, como os promotores têm de lidar com detalhes das leis do desporto, é bom ter cautela. Se o tribunal aceitar o recurso, serão retirados três pontos do Palmeiras.

Onde entra a Globo nisso tudo? No post publicado neste Blog do Prósperi no domingo, contei que se TV não tivesse exibido o tira-teima no lance do gol impedido de Henrique, antes de o árbitro tomar uma decisão definitiva, não teria como haver a interferência externa alegada pelo Flu. E o rio seguiria seu curso natural.

Anúncios