Corinthians continua sem paz, mesmo com boa estreia de Oswaldo de Oliveira

14641983_1219033991469124_3527616525457942072_n

Corinthians se acalma dentro de campo com a vitória diante do lanterna América-MG. Evidente que não fez mais do que a obrigação, ao jogar em casa contra o pior time do campeonato. Mas a tranquilidade aparente vem da estreia sem sobressaltos de Oswaldo de Oliveira. Treinador rejeitado pela torcida teria de recomeçar sua história no clube sem sofrer. Funcionou. Na quarta-feira, em Minas, terá um duro teste contra o Cruzeiro valendo vaga nas quartas de final da Copa do Brasil – no jogo de ida Corinthians venceu por 2 a 1. Se avançar, Oswaldo vai ganhar alguns créditos com a Fiel e tocar sua vida. Enquanto isso, bastidores no clube fervem.

De novidade nessa vitória por 2 a 0 contra o América, algumas mudanças forçadas ao Oswaldo escalar Williams desde o início da partida e um ataque com Romero e Guilherme, os três contestados pela torcida nos últimos jogos. Valia tudo diante do lanterna.

O primeiro gol não demorou a sair. Romero, com passe de Guilherme, marcou aos 16 minutos. Era confirmação de que o Corinthians teria o amplo domínio do jogo. E ficou claro com o belo gol de Rodriguinho, aos 38, com outro passe de Guilherme, o carimbo definitivo de que o time de Minas não teria a menor chance.

No segundo tempo, o jogo foi um replay do primeiro. Time de Oswaldo não perdia as rédeas da partida, criava chance de gol e, por falta de capricho, deixava de ampliar a vantagem no marcador.

Ao apito final, Oswaldo ressaltou a força coletiva do Corinthians. Em nenhum momento, os jogadores amoleceram. Segundo o treinador, houve extrema colaboração entre todos em nome do time.

corinthians_venceu_america-mg_por_2_a_0_o7

Sem um grupo qualificado e jogadores de pouca envergadura técnica, o novo velho treinador detectou que pode sonhar com algo mais precioso se fortalecer o chamado “coletivo”. Pode ser um caminho para quem andava à deriva.

Se o presidente Roberto Andrade apaziguar a política do clube, dentro do seu grupo que está no poder desde 2007, Corinthians pode salvar este fim de temporada com uma vaga na Libertadores.

Não vai ser fácil. Veja o que disse o ex-presidente Andrés Sanchez, homem forte no clube, neste domingo à noite:

“Estou decepcionado (com Roberto Andrade). Por exemplo, o diretor de futebol (Edu Ferreira) não saber quem ia ser o treinador (contratação de Oswaldo de Oliveira) e ficar sabendo pela imprensa. O presidente tem de fazer política e tem de conversar com o sócio, atender o conselheiro. Tem de dar atenção, mesmo falando não.O Edu Ferreira, que falaram que brigou ou rachou, era diretor de futebol. Se contrata um treinador e ele fica sabendo pela imprensa, óbvio que tem de sair. O Corinthians perdeu um grande diretor de futebol e uma grande pessoa, que estava ajudando muito o futebol e poderia ajudar muito o Oswaldo. Erros de comunicações levaram a isso”, disse Andrés no Mesa Redonda da TV Gazeta.

FICHA DO JOGO

Corinthians 2 x 0 América-MG

Gols: Romero, aos 16; e Rodriguinho, aos 38 do primeiro tempo.

Corinthians:  Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Willians, Rodriguinho, Giovanni Augusto (Marciel), Romero e Marlone (Rildo); Guilherme (Lucca). Técnico: Oswaldo de Oliveira

América-MG: João Ricardo; Jonas, Éder Lima, Messias e Gilson (Savio); Leandro Guerreiro, Juninho (Christian), Ernandes e Tony; Nixon (Danilo) e Osman.Técnico: Enderson Moreira

Juiz: Dewson Fernando Freitas da Silva
Cartões amarelos: Giovanni Augusto e Pedro Henrique e Tony.
Renda: R$ 1.285.798,00
Público: 25.741 pagantes
Local: Itaquerão

Anúncios