Corinthians volta à triste realidade

corinthians

Corinthians voltou à realidade ao empatar por 1 a 1 com a Chapecoense no Itaquerão, neste sábado. Aquela exibição no Maracanã, quando parou no injusto 2 a 2 diante do vice-líder Flamengo, não passou de uma miragem. Em casa, nos braços de sua gente, o time escancarou sua baixa qualidade técnica e falta de repertório, como havia mostrado antes mesmo de Oswaldo de Oliveira assumir o comando. Exibição sugere dias difíceis até o encerramento do Brasileirão 2016.

No primeiro tempo, Corinthians quase não jogou. Desde o início se rendeu ao futebol modesto da Chapecoense. Não criou um lance agudo de gol. Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel, encarregados da criação, não conseguiram emplacar uma boa sequência. Jogaram se estivessem com vendas nos olhos. Romero no ataque ninguém viu.

Time catarinense, apesar de mais arrojado, também não incomodou Cassio – Walter se machucou no início do jogo.

No segundo tempo, com um gol de pênalti para cada lado, o jogo se arrastou. Oswaldo trocou Marquinhos Gabriel e Marlone por Rildo e Lucca. Deu algum alento lá na frente, mas não mudou o curso do rio.

Este empate não acaba com a pretensão de o Corinthians brigar por Libertadores. O problema, porém, não é a classificação e sim a pouca valia técnica de seus jogadores e a falta de opções. Indício de que o treinador e, principalmente, os dirigentes vão ter de se desdobrar para montar o time de 2017.

Sem caixa, a tarefa ainda é mais complicada. A próxima temporada promete mais incertezas do que alegria aos torcedores. Corinthians precisa urgente de rever sua gestão.

FICHA DO JOGO

Corinthians 1 x 1 Chapecoense

Gols: Giovanni Augusto aos 29 e Bruno Rangel aos 38 minutos do segundo tempo

Corinthians: Walter (Cássio); Fagner, Pedro Henrique, Vilson e Uendel; Camacho; Marlone (Rildo), Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Lucca); Romero. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Chapecoense: Danilo; Gimenez, Neto, Thiego e Dener; Matheus Biteco, Gil (Hyoran), Cléber Santana (Josimar); Ananias (Lucas Gomes), Bruno Rangel e Tiaguinho. Técnico: Caio Júnior.

Juiz: Jean Pierre Gonçalves Lima
Cartões Amarelos: Lucca e Gimenez
Público:25.064 pagantes
Renda: R$ 1.247.140,00
Local: Itaquerão

Anúncios